Receita do dia: panqueca de aveia

 

Para quem está lutando para manter uma vida mais saudável eu 2017 ~ tipo eu ~ a San encontrou uma sugestão bem gostosa, fácil de fazer e menos calórica ao invés da tradicional panqueca. A panqueca de aveia é super gostosa e pode acompanhar o recheio que você mais gostar. Que tal testar essa opção mais saudável para o seu almoço de hoje? Veja como fazer.

Ingredientes da massa:
1 copo de leite desnatado (250ml)
1 colher sobremesa de óleo
2 ovos
1 pitada de sal
7 colheres de sopa de farinha de aveia

Modo de fazer:
Bata todos os ingredientes em um liquidificador ou processe-os com um mixer até que se forme uma massa homogênea.

Unte uma frigideira e coloque uma concha de massa, espere a massa assar de um lado (mais ou menos 2 minutos e  a massa solta da frigideira) vire e asse do outro lado. A massa que a San fez nesta receita rendeu 8 panquecas.

Ingredientes recheio (sugestão):
250g de carne moída
1/2 cebola picada
1 dente de alho
Sal e pimenta do reino a gosto
80g de creme de ricota

Modo de fazer:
Em uma panela coloque um pouco de azeite e refogue a cebola e o alho, depois junte a carne e deixe cozinhar, tempere com sal e pimenta. Reserve para rechear a panqueca.

Montagem:
Pegue uma panqueca, passe o creme de ricota e coloque um pouco do recheio de carne, enrole e reserve em um refratário. Depois de enrolar todas as panquecas, cubra com molho de tomate e finalize com queijo parmesão. Leve ao forno médio (250ºC) e deixe até o queijo gratinar. Sirva à mesa com o seu acompanhamento preferido. Na sugestão da San, uma salada verde bem fresquinha.

E aí, o que achou dessa sugestão?
Conta pra gente 🙂

    Exposição Gaudí: Barcelona, 1900

     

    A convite da American Express, fui visitar a Exposição Gaudí: Barcelona, 1900 que está em São Paulo, no Instituto Tomie Ohtake até o dia 05 de fevereiro de 2017.

    Antoni Gaudí (1852 – 1926) foi um arquiteto catalão, responsável por grandes monumentos e obras de arte – as quais grande parte de seu trabalho está localizado em Barcelona. Entre suas obras, a mais famosa é a Sagrada Família, um dos pontos mais visitados da Europa. Seu trabalho é único pois raramente desenhava projetos detalhados, preferindo a criação de maquetes e modelava os detalhes à medida que os concebia.

    Com trabalhos vindos do Museu Nacional de Arte da Catalunha, Museu do Templo Expiatório da Sagrada Família e da Fundação Catalunya-La Pedrera, a Exposição Gaudí: Barcelona, 1900 reúne 46 maquetes, quatro delas em escalas monumentais, e 25 peças entre objetos e mobiliário criados pelo mestre catalão. Completam a mostra cerca de 40 trabalhos de outros artistas e artesãos que compunham a avançada cena de Barcelona no final do século XIX e início do século XX.

    Os curadores da exposição, Raimon Ramis e Pepe Serra Villalba, destacam os processos construtivos dos projetos de Gaudí por meio de modelos tridimensionais que ressaltam detalhes de sua arquitetura. No design, móveis e objetos, que vão de maçanetas de metal a peças em cerâmica e madeira, dão conta de como a criação artesanal conseguiu fundamentar a indústria. O conjunto das obras reunidas do consagrado arquiteto catalão testemunha a invenção de uma original geometria, calculada a partir da observação e estudo dos movimentos da natureza. Com este princípio racionalista protagonizado pelo orgânico, Gaudí instaura uma estética moderna única que marcou definitivamente a cidade de Barcelona.

    Além de Gaudí, os curadores selecionaram 26 trabalhos entre objetos e elementos decorativos concebidos pelos chamados ensembliers (artesãos de alto nível), além de 16 pinturas. São artistas contemporâneos a Gaudí, que desenvolveram suas obras conforme os preceitos do modernismo catalão. Entre eles destacam-se os pintores Ramón Casas e Santiago Rusiñol, e ensembliers como Gaspar Homar ou Joan Busquets, que decoraram e mobiliaram as casas da burguesia catalã do período.

    Se você curte arte, cultura e história, não deixe de conferir a exposição!
    Associados American Express têm direito à fila preferencial, não perca 🙂

    Exposição Gaudí: Barcelona, 1900
    Visitação: 20 de novembro de 2016 a 05 de fevereiro de 2017
    De terça a domingo, das 11h às 20h
    Ingressos: R$12,00 e R$6,00 (meia-entrada)
    Às terças-feiras a entrada é gratuita mediante retirada de senhas na bilheteria do Instituto Tomie Ohtake.
    Local: Instituto Tomie Ohtake
    Av. Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés, 88) – Pinheiros, São Paulo
    Fone: (11) 2245-1900

      Delícia do dia: carne louca ~ ou buraco quente

       

      Quem acompanhou as redes sociais do blog esse final de semana, viu que teve muita receita gostosa – e gordice – por lá! Entre as comidinhas, a que mais fez sucesso foi a carne louca, mais conhecida como ‘buraco quente’. Este tipo de lanche é muito tradicional na minha família e quase sempre minha tia faz nas festas que rolam por aqui. Desta vez, pedi para ela compartilhar a receita com vocês para que possa animar a sua festa por aí também. Veja como é fácil fazer a carne louca da tia Rita:

      Ingredientes:
      1 kg de fraldinha sem gordura
      2 cebolas
      2 dentes de alho
      Salsinha a gosto
      1 lata de molho de tomate pelado
      1 pimentão vermelho

      Modo de fazer:
      Frite a carne com uma cebola e um dente alho até dourar bem. Acrescente água até ‘cobrir’ a carne por completo e deixe cozinhar na panela de pressão por aproximadamente 1 hora.

      Prepare o molho com tomate pelado ou tomate fresco,  a outra cebola, um dente de alho, salsinha e um pimentão vermelho.

      Depois de tirar a carne da panela de pressão, desfie e acrescente ao molho. Deixe cozinhar por 10 minutos. Está pronto para servir!

      Por aqui, nós compramos mini pães franceses, tiramos o miolo e colocamos a carne dentro. Fica incrível! 🙂

      E aí, o que achou dessa receita?
      Conta aqui!

        Isso também vai passar

         

        Tenha calma. Respire fundo. Isso também vai passar. Aliás, tudo na vida é passageiro e não há nada que dure pra sempre: nem felicidade nem tristeza. Ainda bem.

        Já pensou em ser feliz sempre, todos os dias e todos os minutos? Sem problemas, preocupações ou decepções? Como seria possível amadurecer ou tirar lições se não existissem momentos de dificuldade? Por outro lado, já pensou em ser infeliz o tempo todo? Uma vida sem cores ou motivos para sorrir? Talvez a graça da vida seja o equilíbrio entre emoções e sentimentos porque precisamos de todos eles para conseguir percorrer o caminho da evolução.

        Portanto, quando você achar que tem um problema tão grande que não possa ser resolvido, tenha calma. Nada aparece por acaso e nunca é maior do que aquilo que podemos enfrentar. A vida nos dá o peso que merecemos e que somos capazes de suportar. Nem menor, nem maior. Simplesmente o suficiente. Sou extremamente grata por todas as dificuldades que passei para chegar até aqui: são elas que me tornaram a pessoa que sou hoje. As lágrimas de ontem se transformaram na energia que me fez seguir em frente hoje. Não desista.

        E se a felicidade estiver batendo à sua porta, abra. Deixe entrar totalmente. Completamente. Agarre a oportunidade para ser feliz HOJE. A vida é muito curta para ser feliz amanhã. Não deixe para depois as palavras de amor, os abraços, as risadas pois nunca poderemos prever quando teremos novos momentos de alegria de novo. Não desperdice.

        Aos poucos a vida vai dando certo, as coisas se encaixam e parece que tudo acontece no seu tempo. Tempo o suficiente para aprendermos as nossas lições e colhermos os bons resultados de cada uma delas. Tudo passa. Inevitavelmente. Portanto, abra a janela, sente em um lugar confortável e aproveite o passeio.

        Nada é para sempre. Ufa!

          Receita do dia: tilápia ao leite de coco

           

          E para começar o ano com o pé direito e as panelas a todo vapor, a San escolheu uma receita que é a cara do verão: tilápia ao leite de coco. Um prato leve, fácil de fazer e com aquele peixinho que a gente adora comer na praia durante esta época do ano. Foi testada e aprovada! E o melhor é que o acompanhamento você escolhe o que mais combina com o seu prato.

          Que tal testar essa receita? Veja o passo a passo.

          Ingredientes:
          4 filés de tilápia
          Gengibre
          2 limões Taiti
          3 tomates sem semente picados em cubos
          1 cebola picada em fatias finas
          1/2 pimentão
          1 vidro de 500ml de leite de coco
          2 colheres de sopa de azeite extra virgem
          Temperinhos e ervas (a San usou tomilho e alecrim)

          Modo de fazer:
          Deixe o peixe de molho no suco do limão com gengibre ralado.

          Intercale em um refratário na seguinte ordem: azeite – cebola – tomate – O PEIXE – as ervas e temperos – leite de coco e tomate e leve ao forno médio 200°C por aproximadamente 50 minutos.

          Está pronto para servir com o acompanhamento de sua preferência. A San escolheu o arroz branco, simples, clássico e uma delícia!

          E aí, o que achou desta receita?
          Conta aqui pra gente 🙂