33, o meu número de gratidão

Em um ano com tantas mudanças e tantas transformações, eu começo um novo ciclo: os 33 anos.

Este foi um ano em que aprendi a guardar dinheiro para realizar o grande sonho de reformar a lavanderia. Não foi fácil mas cada centavo está valendo a pena. Aprendi a ter paciência e agora eu sei que não podemos ter tudo de uma vez. A vida é feita de escolhas e seja qual for o seu caminho, há sempre algo a ganhar e a perder em cada um deles.

Nos 33, estou aprendendo a valorizar o meu trabalho ~ ou melhor, os meus trabalhos ~ e a me dedicar a cada um deles com muito esforço, fé e amor. Não importa o tamanho do trabalho ou o dinheiro envolvido. Porque também aprendi que nada cai do céu e que sorte é uma grade aliada da dedicação: quanto mais a gente trabalha, mais sorte a gente tem. E o resultado é sempre a consequência dessa combinação.

Aprendi também a me valorizar e a cuidar mais de mim em todos os sentidos. Já emagreci mais de 6 quilos, principalmente por causa da saúde. Hoje, me sinto melhor do que nunca: com muita disposição e pique para aguentar a rotina. Com isso, também aprendi a me alimentar melhor.
Claro que teve bolo e também teve gordice no aniversário, mas também teve alimentação saudável ao longo do ano com muita fibra, verdura e sem frituras e gorduras.
E com o tempo e maturidade, estou tentando ser mais vaidosa. Sentir-se bonita, plena e feliz. Não há nada que pague este sentimento que vem de dentro pra fora.

Com a chegada deste novo ano, aprendi a dar valor ao que realmente importa na vida: família e amigos. Sem eles, não somos nada. E além de tudo estou aprendendo a valorizar cada um deles e os momentos que compartilhamos juntos.

Cada vez mais a gente percebe o quanto a vida é rápida, curta, breve. E o que os 33 me ensinaram foi: VIVA INTENSAMENTE. Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje ou não deixe para amanhã o que você pode deixar para lá.

Gaste sua energia com o que realmente importa nesta vida e fale sempre o que estiver no seu coração. Se tiver vontade de abraçar, abrace. Se precisar falar eu te amo, fale. Distribua sorrisos sem motivo. Seja e faça o outro feliz. A gente não sabe o que vem a seguir, então meu conselho é: faça agora. Faça HOJE.

O melhor tempo é agora.

Seja muito bem-vindo, 33 🙂