Para Roma, com amor. Capítulo 1

 

Para continuar – e terminar – a série de posts sobre minha viagem em família pela Itália, Roma. Esta foi a nossa última e mais longa parada: ficamos 4 dias na cidade e foi o suficiente para tornar a cidade o meu ponto favorito da viagem.

Eu amei todo o roteiro que fizemos, mas Roma mexeu de verdade comigo. Talvez pela grandeza das artes, pela história que a cidade tem e como as pessoas convivem com o presente e o passado… tudo ali misturado e combinando no mesmo lugar.

Nós ficamos hospedados no Hotel Forte, no bairro Spagna. Além da localização incrível (deu pra fazer quase tudo a pé), pudemos sentir um pouco do clima dos romanos por lá. Este hotel fica em um prédio do século 18 e foi todo restaurado recentemente; super recomendo para quem estiver planejando em passar pela cidade!

IMG_5054

Nosso primeiro passeio foi o mais clichê e um dos mais incríveis de toda a viagem: o Coliseu. Esqueça tudo o que você leu ou as fotos que você já viu sobre ele. O Coliseu é muito mais. Considerado uma das maravilhas do mundo, fiquei impressionada com a estrutura e a arquitetura da construção e como ainda resiste.

Compramos o ingresso por 12 euros que dava direito ao passeio pelo Coliseu, Fórum Romano e Palatino. É possível comprar antecipado pela internet, mas como a fila estava rápida (e fomos bem cedo!) compramos na hora mesmo.

IMG_4942

IMG_5247

IMG_4915

IMG_4932

Saímos do Coliseu em direção ao Fórum Romano. Fica tudo bem pertinho um do outro, então é super tranquilo ir a pé e fazer o passeio no mesmo dia. A caminhada é grande para explorar os detalhes de todos os espaços, mas com certeza vale a pena. A primavera tinha acabado de começar, o que tornou a nossa experiência ainda mais surreal. Flores e folhas em meio às ruínas: pra encher os olhos e o coração.

IMG_4955

IMG_4984

IMG_5244

IMG_5007

IMG_5027

Roma é tão incrível que não poderia ficar com apenas um post. No próximo ‘de carona’ vou mostrar um pouquinho mais sobre o que vi no Vaticano e um dos pontos turísticos mais lindos da cidade: a Fontana Di Trevi. Não perca! 🙂

    Um pedacinho da Toscana: Florença

     

    E hoje é dia de voltar à Itália e relembrar um pouquinho da viagem que fiz em março com a minha família. Depois da passagem por Veneza (se não se lembra do post, veja clicando aqui), a parada seguinte foi Florença, na região da Toscana. Ficamos dois dias na cidade e deu pra conhecer, andar a apreciar bastante coisa: Florença é tão incrível que a cada esquina é possível encontrar uma obra de arte, seja ela catedral, estátua, pontes… tudo muito bem conservado e lindo de se admirar.

    Nos hospedamos no Hotel Albany Firenze, bem próximo à estação de trem e à Basílica de Santa Maria Novella. Andamos muito (mas muito mesmo!) a pé pela cidade, sem rumo, para conhecer cada cantinho que a gente normalmente não encontra nos guias de turismo.

    Começamos o passeio pelo Duomo de Florença e tivemos muita sorte: o dia estava incrível 🙂

    SONY DSC

    SONY DSC

    Depois, seguimos a caminhada em direção à Piazza della Signoria que, entre as obras ao ar livre, tem a réplica da estátua de Davi (infelizmente, não conseguimos ver a original dessa vez… a fila estava enorme!) e a Fontana de Nettuno. É pra recuperar o fôlego e admirar!

    SONY DSC

    SONY DSC

    IMG_4643

    Continuando a caminhada, cruzamos a Ponte Vecchio, construída sobre o rio Arno. Por ali existem muitas joalherias e ourives, é de encher os olhos com as lindas vitrines e com a visa do rio. Incrível!

    IMG_4695

    No dia seguinte, a caminhada foi até o Palazzo Pitti, um local repleto de museus e história em Florença, antigo palácio da época renascentista . Como o tempo era curto, fomos direto ao Giardino di Boboli, um jardim gigantesco que fica dentro do palácio, repleto de esculturas. Vale a visita!

    IMG_4730

    IMG_4738

    Mas o melhor de Florença é se perder pelas ruas e encontrar a verdadeira Itália por ali. Flores, frutas, empórios. Tudo muito colorido e com aquele sotaque que a gente está acostumado a ouvir nos filmes. Tudo muito fresco e cheiroso. Que delícia é andar a pé e sem rumo pelas ruas da Toscana.

    IMG_4690

    IMG_4742

    A única vez que usamos táxi foi para ir à Piazza Michelangelo, que fica mais afastada do centro e num ponto bem alto da cidade. E foi onde nossa passagem por Florença terminou. A vista de lá é maravilhosa: dá pra ficar horas e horas admirando a cidade. Aproveitamos e sentamos em um restaurante ali mesmo pra tomar um vinho, uma pizza toscana e um gelato. Se a Itália está no seu roteiro, Florença é uma parada obrigatória! 🙂

    SONY DSC

    IMG_4809

    Um brinde à Toscana!

      Uma parada em Porto Ferreira

       

      Para quem acompanha o blog pelas redes sociais, viu que semana passada eu passei o feriado no meu sítio que fica em Monte Azul Paulista. Só que dessa vez, antes de chegar ao nosso destino final, fizemos uma parada na cidade de Porto Ferreira, que fica na região de Pirassununga.

      Porto Ferreira fica a aproximadamente 240 km de São Paulo e é conhecida por ser a cidade da cerâmica e da decoração. Fazia algum tempo que eu queria passar por lá para conhecer mas eu não tinha ideia da quantidade de lojas de decoração ~ encontramos lojas de pufes, artigos em madeira, arranjos e flores artificiais, móveis, utensílios em cerâmica e por aí vai ~ e os preços oferecidos. Se você precisa montar seu enxoval, comprar objetos de decoração para casa, vale a viagem! Apesar da estrada com pedágio, os preços compensam. E muito!

      Como eu fui apenas de passagem para o sítio, não pude explorar tudo o que a cidade e as lojas tinham a oferecer. Mesmo assim, valeu a pena a parada. Grande parte das lojas fica na rua principal, que é à beira da estrada; ou seja, é super fácil se localizar e estacionar o carro. Eu estava com meus pais e fizemos duas paradas: Porto Brasil e Empório da Arte.

      Porto Brasil
      Av. João Martins da Silveira Sobrinho, 2757 – Jardim Santa Marta
      (19) 3589-5959

      Para quem conhece as cerâmicas da Porto Brasil das lojas de decoração de shoppings e afins, sabe do que eu estou falando. Para quem não conhece, vai se surpreender. São pratos, xícaras, boleiras, travessas… de diversas opções de tamanhos, cores e desenhos. São realmente lindas! Mas, não são baratas. Pelo contrário. Já cheguei a ver prato raso em loja por aí por quase R$ 50. Até descobrir a loja de fábrica em Porto Ferreira: é para enlouquecer os amantes de decoração e mesa posta. Juro que eu pirei.

      Na loja, você pode comprar os conjuntos de louça ou as peças avulsas: ideal para quem mora sozinho ou não tem muito espaço. As peças são divididas por linha:
      Primeira linha: peças da coleção atual, que são vendidas nas lojas
      Segunda linha: peças de coleções passadas com pequenas avarias (acredite, as avarias são mínimas: você vai precisar de uma vendedora para te mostrar o defeito da peça porque em algumas delas é quase imperceptível)
      Terceira linha: canecas, xícaras e pratos para uso diário, brancos.

      Com essas informações, já dá para se perder pela loja. Uma vendedora vai te acompanhar e te ajudar na escolha das peças; elas são extremamente gentis e prestativas. Eu comprei algumas peças da primeira linha e outras da segunda para a minha casa. Veja aqui no detalhe e os preços de cada uma delas.

       

      Boleira: R$ 48,42
      Esta peça é de segunda linha. Dá para notar algum defeito? Pois é. Eu também não vi até perguntar para a vendedora e ela me mostrar uma pequena lasca na parte interna do pé da boleira. Ou seja, eu preciso virar o prato de ponta cabeça para encontrar o defeito dentro do pé.

      IMG_7753

       

      Xícara azul: R$ 3,85 / Pires azul: R$ 4,18
      Xícara vinho: R$ 4,95 / Pires vinho: R$ 4,69
      Estes conjuntos estão com as cores mais ‘desbotadas’ do que as peças que a gente encontra no shopping. Ou seja, como não tem as cores uniformes, principalmente nas extremidades, são consideradas peças de segunda linha.

      IMG_7759

       

      Prato rosa: R$ 18,99
      Prato azul: R$ 13,95
      É o mesmo caso destes dois pratos. Fica mais evidente a cor mais clara no desenho do prato azul. Para mim isto não é um defeito… na verdade foi uma oportunidade para comprar um prato lindo a um preço inacreditável 🙂

      IMG_7767

       

      Prato bolo: R$ 34,91
      Bowl: R$ 18,61
      Encontrei também fuçando pelas prateleiras essas duas peças. O bowl não tinha nenhum defeito, era apenas uma peça da coleção passada ~ quem liga para coleção primavera/verão de pratos? ~ e o prato de bolo tem um pontinho preto bem no meio dele. Se você se esforçar bastante consegue ver o pontinho na região sombreada. Me avisa se enxergar que vou te dar um prêmio 😛

      IMG_7765

       

      Prato sobremesa: R$ 28,89
      Prato raso: R$ 36,17
      Estes pratos já são da primeira linha. Quando eu vi me apaixonei por esse conjunto e, mesmo sendo mais caro, decidi trazer pra casa. Claro que se compararmos aos preços de loja, principalmente em São Paulo, os preços são bem menores. Os valores das peças de primeira linha são nessa média. É pra se apaixonar né?

      IMG_7755

       

      Prato raso: R$ 36,17
      E, por último também comprei esse prato verde da primeira linha. Ainda preciso pensar em uma receita especial para servir nessa louça…

      IMG_7771

       

      Depois de comprar todos os pratos que não couberam em caixas e estão apertados em casa, encontramos mais uma loja pelo caminho. A Empório da Arte é uma loja de artesanato de coisas para decoração e principalmente bar. Lá tinha bastante latas decoradas, quadros com estampas de cerveja e coisas do tipo. Mas morri quando vi o barril que eu tanto procurava. Eu estava sem coragem para comprar um por aqui porque o menor valor que tinha visto era R$ 300. Esse aqui da foto em paguei R$ 115. Não tinha como não trazer pra casa né? Ele é um banco com o assento removível e vira um baú para guardar o que você quiser. Lindo demais e com um preço super atrativo. Embrulhei e coloquei no carro. Já dá pra imaginar como viajei apertada né? Rsrsrsrs….

      Empório da Arte
      Av. João Martins da Silveira Sobrinho, 3189 – Jardim Santa Marta
      (19)3585-3605

      IMG_7736

      Se você está pensando em comprar ou renovar a decoração de casa, Porto Ferreira é o lugar. Vale a pena pelos preços e pela qualidade das peças. Vá sem pressa e aproveite! 🙂

        Onde comer em Veneza

         

        Apesar de ficar pouco tempo em Veneza, conseguimos comer em três lugares diferentes (sem contar o café da manhã do hotel, que era ótimo!) e as experiências foram incríveis. Recomendo todos os lugares que fomos, dê uma olhada e resista se puder rsrsrs… um prato mais delícia que o outro, confira!

         

        F30: CannaregioInterno Stazione Santa Lucia, 3012

        Este restaurante é do lado do hotel Santa Chiara ~ onde ficamos hospedados ~ e muito próximo à estação Santa Lucia. Ambiente muito agradável e de frente para um dos canais, tinha uma visão incrível. Foi a noite mais fria da viagem e por isso não conseguimos sentar na varanda… o restaurante tem um ambiente externo lindo, ideal para as noites quentes de verão. Como não era o nosso caso, sentamos na área interna e o vinho nos ajudou a esquentar. Recebemos a indicação de que este lugar era especialista em frutos do mar e a comida comprovou: pedi um spaguetti com frutos do mar e estava maravilhoso! Meu pai comeu um peixe branco e também gostou. Foi um ótimo custo x benefício se comparado aos demais restaurantes da Itália, principalmente se falarmos em Veneza… vale a visita!

        IMG_4255

         

        Caffe Florian: Piazza San Marco, 56

        Esqueça o bolso e vá pelo passeio. Este é o café mais antigo de Veneza (e um dos mais antigos em funcionamento de toda a Europa) e existe desde 1720. Situado na Piazza San Marco, é um luxo só: lustres, poltronas, mesas, louças e talheres. Parece realmente que estamos tomando café em um palácio do século XVIII. Tudo é servido em bandejas de prata em um ambiente aconchegante e quentinho. Nós fizemos uma pausa em nosso passeio no Florian e pedimos: um café com leite, dois cafés puros, um chocolate quente, um leite quente, duas águas e uma porção de macaron e a conta ficou em “apenas” 60 euros. Sim, mais ou menos 250 reais por essa bandeja abaixo. O preço assustou e muito mas a experiência valeu a pena. Se a grana estiver curta, passe apenas para tomar um café porque vale pela experiência 🙂

        IMG_4448

        IMG_4445

         

        Magnum Venezia: Fondamenta San Simeone Piccolo, 715

        O que dizer daqui? Foi a melhor surpresa da viagem! Encontramos a loja da Magnum totalmente sem querer em uma caminhada de volta ao hotel e já queria morar lá rsrsrs… depois, descobrimos que existe essa loja conceito em outras cidades da Itália, então deu para repetir a dose com tranquilidade. Aqui, é possível fazer o seu sorvete Magnum personalizado: você escolhe o sabor da massa, o tipo de cobertura de chocolate e os diferentes toppings. O combo sorvete + café custa 5 euros e vale o preço: que sorvete incrível! Dá pra testar os sabores que a gente não encontra no Brasil e fazer várias misturas diferentes. Se você estiver indo pra lá, esta é uma parada obrigatória! 🙂

        IMG_4555

        IMG_4486

        O que achou dessas dicas?
        Já foi em algum desses lugares? Conta aqui 😉

          Pelas gôndolas de Veneza

           

          Uma pequena pausa no blog para voltarmos à Itália. Afinal, existe jeito melhor de começar a semana do que viajar em algumas imagens? E Veneza é justamente aquele lugar para quem AMA fotografia (prazer, essa sou eu), romantismo e história. Tudo junto e misturado em um lugar apaixonante.

          Em nosso roteiro, saímos de Verona ~ relembre desse trecho aqui ~ no final do dia e, em pouco mais de 1 hora de viagem chegamos em Veneza. Ficamos hospedados no hotel Santa Chiara, bem próximo à estação de trem e com uma localização ótima, a qual conseguíamos andar a pé facilmente e encontrar o vaporetto para ir aos lugares mais distantes.

          Ficamos apenas uma noite e um dia em Veneza e foi o suficiente para explorar a cidade. Saímos para jantar (vou falar sobre as comidas de Veneza no próximo post!) quando chegamos e tivemos ótima noite de descanso para aguentar o dia seguinte, que foi super intenso. Logo pela manhã pegamos o vaporetto em direção à Piazza San Marco, o principal ponto turístico da cidade, e contratamos o passeio de gôndola. Estávamos em 5 pessoas e fizemos um passeio pelos canais com duração de 40 minutos por 80 euros… não foi o passeio mais barato da viagem, mas com certeza foi o mais bonito!

          IMG_4533

          IMG_4319

          IMG_4523

           

          SONY DSC

          Cada paisagem, cada construção… a gente passa pelos canais imaginando as histórias de cada um dos lugares. E entre as ruínas, flores. Talvez a palavra que defina Veneza para mim é amor. Amor em cada canto, cada janela e em cada gôndola. Amor em cada família que cruza o seu caminho tirando fotos e escrevendo a sua própria história.

          SONY DSC

          “Veneza: sua existência não é apenas triunfo da engenharia. Deus a colocou em equilíbrio…acredite! Ninguém sai de Veneza indiferente.”

          IMG_4453

          O passeio terminou no ponto de partida e pudemos aproveitar o resto do dia na Piazza San Marco, que é repleta de cafés, restaurantes, pombos, artistas de rua, música e alegria.

          SONY DSC

          IMG_4556

          Se você está pensando em ir para a Itália, Veneza é um ponto obrigatório. Com certeza você voltará diferente do que chegou 🙂