A pandemia está no fim. E estamos melhores?

Ao que tudo indica, a pandemia do coronavírus está chegando ao fim. Quer dizer, está mais perto do fim agora que a população começa a ser vacinada e enfim estamos conseguindo ver o final de um episódio trágico em nossas histórias.

À medida que a ciência avança em estudos, vacinas e soluções, nossos planos e metas voltam enfim a aparecer com uma boa dose de esperança.

A pandemia está no fim. E estamos melhores?

Então, depois de mais de um ano sobrevivendo em uma Quarentena que parecia não ter fim, chegou o momento de sonhar. E quantos sonhos nós adiamos por causa de algo que não pudemos prever nem tampouco controlar. E ser um sobrevivente é algo para ser celebrar, lembrar e motivo para agradecer todos os dias pois milhares não tiveram a mesma oportunidade para continuar a lutar.

Nossas prioridades mudaram assim como nossos desejos. A vida é muito frágil, muito rápida e quem sobreviveu tem pressa para respirar, para viver, para seguir.

Eu ~ agora mais do que nunca ~ tenho ânsia de viver. Então eu agradeço por ter chegado até aqui mas, a partir de agora, eu quero mais. Quero viver melhor. Quero valorizar cada momento porque simplesmente não sabemos o que vem a seguir. Chega de “e se…”

A vida é agora. Aproveite.

Quero enfim abraçar a minha vó e, sem máscara, falar bem pertinho de seus ouvidos o quanto ela é importante para mim. Eu quero sentar em uma mesa de bar com meu pai sem me preocupar com o horário do toque de recolher. Quero continuar agradecendo à minha mãe por suas força e fé inabaláveis nos momentos difíceis, por todos os dias da minha vida.

Eu quero ver a minha irmã se casar. Quero me reunir com meus amigos para ir ao pagode. E ao bloco de Carnaval. Viajar. E pisar na areia, entrar no mar e sentir o vento em um rosto livre.

Quero sentar em um café para conversar sobre a vida Sobre a novela. Sobre a teoria de tudo. Não quero mais distanciamento nem redes sociais para os próximos encontros em família. Ou seja, quero ser verdadeiramente feliz sem nenhum filtro ou censura.

Quero Natal. Eu quero aniversário. Quero viver sem medo. Amar e ser amada. Dar as mãos e não olhar mais para trás. Enfim, quero respirar.

Mal posso esperar pelos encontros. Para começar a escrever e a viver uma nova vida e uma nova história pós pandemia.

Porque chegou o momento de nos prepararmos: o fim está chegando e vem aí um novo começo para nossas vidas.

Você está preparado?

A pandemia está no fim. E estamos melhores?
A pandemia está no fim. E estamos melhores?

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *