Bolo de cenoura recheado com brigadeiro trufado

 

Ontem foi o aniversário da minha irmã (parabéééénssss Bia!!) e para comemorar eu e minha mãe testamos o bolo de cenoura recheado com brigadeiro trufado do blog Flor de Sal. Parece chique, mas na verdade é muito fácil de fazer e o resultado é surpreendente! Todos os convidados amaram a receita… quase não sobrou bolo para o café da manhã rsrsrsrs
Mas deu tempo de tirar fotos para mostrar como ficou.

Veja como fazer este bolo e surpreenda a todos os seus convidados.

Ingredientes:
3 ovos
2 cenouras médias cortadas
2 xícaras de açúcar
1 xícara de óleo
2 xícaras de farinha de trigo
1 colher rasa de sopa de fermento
1 lata de leite condensado
2 colheres de cacau em pó
1 colher de manteiga sem sal
1 caixa de creme de leite
1 xícara de chocolate 1/2 amargo picado
Granulado para finalizar

Modo de fazer:

Bolo de cenoura
Bata no liquidicador: os ovos, a cenoura, o óleo e o açúcar. Em seguida, coloque a farinha e o fermento e bata rapidamente. Somente para misturar. Coloque em uma forma untada de furo no meio (de 20 a 25cm de diâmetro).
Deixe em forno preaquecido a 180º por aproximadamente 45 minutos. (Faça o teste do palitinho). Tire do forno e deixe esfriar. Desenforme.
Dica: Todos os ingredientes secos do bolo devem ser peneirados, como farinha, fermento, açúcar. Assim retira as impurezas e o bolo fica mais leve.

Brigadeiro trufado
Em uma panela, coloque o leite condensado, o cacau, e a manteiga. Mexa bem e ligue o fogo baixo. Desligue assim que desprender do fundo. Coloque o creme de leite e o chocolate picado.
Mexa bem e leve a geladeira em quanto o bolo está no forno.

Montagem do bolo
Corte a tampa do bolo e reserve. Retire um pouco do miolo do bolo e reserve.
Coloque uma parte do brigadeiro trufado na parte do miolo e em seguida tampe com o bolo que tirou do miolo e finalize com a tampa do bolo.
Com o restante do brigadeiro trufado, cubra o bolo e acrescente granulado por cima.

img_5270

img_5274

E aí, o que achou da receita?
Conta aqui 🙂

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *