Cerveja e queijo: as combinações deliciosas para o inverno

 

E quem disse que cerveja é bebida para o verão? Com o friozinho cada dia mais presente em nosso cotidiano, as harmonizações de cerveja com queijo tornam-se uma opção para diversificar o momento do happy hour entre os amigos neste inverno.

Graças à sua diversidade de tipos, sabores, aromas e texturas, as cervejas são uma ótima pedida para acompanhar os diferentes tipos de queijo. Confira aqui alguns exemplos de harmonização, recomendados por mestre-cervejeiro e um expert em queijos.

Queijos frescos (minas frescal, ricota, mussarela de búfala): a leveza, a umidade e a sutileza dos sabores desses queijos pedem cervejas leves, dos tipos Pilsen e Lager.
Sugestões: Original, Serramalte, Bohemia, Bohemia Aura, Brahma, Brahma Extra Lager, Stella Artois, Antarctica, Beck´s, Budweiser, Corona, Norteña, Quilmes, Skol e X Wäls.

Queijos leves ácidos (cream cheese, de cabra e mascarpone): a acidez e o sal harmonizam com cervejas também ácidas e levemente adocicadas, de estilos como Weissbier, Witbier e Saison.
Sugestões: Hoegaarden e Patagônia Weisse, Franziskaner, Colorado Appia, (Weissbier), Wäls Witte (Witbier).

Queijos com mofo branco (brie e camembert): em geral consumidos com geleia de frutas, vão bem com cervejas de boa acidez e até mesmo com as que levam frutas na receita: as Fruit Beer. Além delas, Weissbier, Witbier e Saison.
Sugestões: Hoegaarden e Patagônia Weisse, Colorado Appia, (Weissbier), Bohemia Bela Rosa, Wäls Witte (Witbier), Leffe Ruby (Fruit Beer), Wäls Session.

Queijos com mofo azul (gorgonzola, roquefort e stilton): a gordura, o excesso de sal, a ardência e a intensidade do sabor desses queijos exigem cervejas com boa estrutura e amargor, para que as papilas gustativas sejam limpas. São exemplos os tipos Belgian Strong Ale, Porter, Stout, Tripel e Barley wine.
Sugestões: Caracu, Colorado Íthaca (Stout), Colorado Demoiselle (Porter), Leffe Radieuse, Hertog Jan Grand Prestige (Belgian Strong Ale), Wäls Trippel, Wäls Alambique County, Hertog Jan Trippel (Tripel), Wäls EAP Barley Wine (Barley Wine).

Queijos meia-cura ou semimaturados (cheddar, coalho, colonial, emmental, gouda, gruyère, minas meia-cura): devido ao pouco tempo de maturação, a casca e o miolo desses queijos são levemente elásticas ao toque. Têm sabor mais pronunciado, alguma doçura e maior teor de gordura. Por isso, requerem cervejas mais maltadas, alcoólicas e um pouco adocicadas, como as dos tipos Bock, Pale Ale, Blond Ale, Brown Ale e Dunkel.
Sugestões: Bohemia 838 (Pale Ale), Goose Island Sofie, Bohemia Caá-Yari, Leffe Blonde (Blond Ale), Colorado Berthô (Brown Ale), Franziskaner Dunkel (Dunkel)

Queijos maturados ou duros (parmesão, pecorino, grana padano): por serem secos e até mesmo picantes, devido à longa maturação, além de gordurosos e salgados, exigem cervejas com alto teor alcoólico e encorpadas. As IPAS, lupuladas e amargas, podem oferecer boa harmonização por terem a  capacidade de limpar a gordura do queijo. Cervejas adocicadas, como Belgian Strong Ale e Tripel, propiciam uma combinação por contraste (dulçor X sal). As Stout e Porter combinam o tostado com o sal dos queijos.
Sugestões: Bohemia Jabutipa, Colorado Indica, Colorado Vixnu, Goose IPA, Wäls Hopcorn IPA (India Pale Ale), (Belgian Strong Ale), Wäls  Trippel, Wäls Alambique County, Hertog Jan Trippel (Tripel), Caracu, Colorado Íthaca (Stout), Colorado Demoiselle (Porter), Leffe Rituel 9º.

Queijos defumados (provolone): a defumação, predominante nos aromas e paladar do queijo, determina uma cerveja também com toque defumado, como as dos tipos Rauchbier, Porter e Stout.
Sugestões: Caracu, Colorado Íthaca (Stout), Colorado Demoiselle (Porter), Wäls Cuvée Carneiro, Wäls Petroleum Barrel Aged, Wäls Quadruppel

Acho que agora é possível arriscar algumas combinações para surpreender seu paladar e seus amigos né? Que tal testar estas combinações diferentes? Para ver onde comprar e experimentar as sugestões de cervejas, acesse o site Empório da Cerveja e confira!

 

 

 

Sugestões de harmonizações:
Eduardo Tristão Girão, jornalista gastronômico e pesquisador sobre queijos
Laura Aguiar, mestre-cervejeira Ambev

    Biscoito de polvilho caseiro

     

    Que tal começar o dia com biscoito de polvilho quentinho feito em casa? Aproveitei o clima do sítio e testei esta receita com a minha mãe e o resultado não poderia ser diferente. Biscoitos deliciosos e muito fáceis de fazer. Veja como fazer e teste hoje mesmo por aí, vai valer muito a pena.
    Ingredientes:
    500g de polvilho azedo
    Sal a gosto
    1 xícara de óleo
    1 xícara de água quente
    1 xícara de leite
    1 ovo

    Modo de fazer:
    Em um recipiente adicione o polvilho azedo, o sal, 1/2 xícara de óleo, 1/2 xícara de leite, 1/2 xícara de água.
    Misture bem até formar uma farofinha úmida. 
Em seguida adicione o restante do óleo, do leite e da água. Adicione o ovo e misture bem.
    Coloque a massa em um saquinho de confeiteiro e modele os biscoitos em uma forma (não é necessário untar a forma).
 Leve para assar em forno 180 graus por 20 minutos.
 E está pronto para servir! Essa receita rende 30 biscoitos.

    E aí, o que achou desta receita? Conta aqui 🙂

      Um brinde à amizade: risoto de queijo pecorino com presunto parma

       

      Este post é um brinde ao blog e aos amigos que conquistei através da internet. Quando a gente acha que a tecnologia afasta as pessoas, eu posso garantir que por aqui, ela só me aproximou de gente muito bacana ao redor do Brasil e do mundo. Além de seguidores que se tornaram amigos, fiz amigos dos quais eu era fã. E algumas coisas nessa vida realmente não tem preço.

      E foi justamente o que aconteceu comigo e com a Bru! Há menos de um ano uma nem sabia da existência da outra e hoje a gente não fica um dia sequer sem se falar! A vida surpreende e o universo se encarrega de trazer pessoas com as melhores energias para dentro da nossa casa.

      E há algumas semanas a gente se encontrou e foi incrível! Cozinhamos juntas e o resultado é este aqui: um risoto de queijo pecorino com presunto parma incrível!
      Mal posso esperar pelo próximo encontro para fazer coisas ainda mais gostosas. E, enquanto o próximo jantar não acontece, deixo aqui para vocês a receita deste risoto para testar por aí.

      Ingredientes:
      1 colher de manteiga
      ½ cebola cortada em pequenos cubinhos
      ½ dente de alho picadinho
      1 xícara de arroz arbóreo ou arroz carnaroli
      1 xícaras de vinho branco
      200ml de caldo de legumes
      200g de Queijo Pecorino Casa da Ovelha
      100g de Presunto de Parma

      Modo de fazer:
      Coloque a manteiga em uma panela funda e deixe derreter. Acrescente a cebola e o alho e deixe refogar até que fiquem transparentes. Coloque o arroz e refogue até que a manteiga envolva toda a quantidade de arroz. Coloque o vinho branco e deixe evaporar um pouco. Está pronto quando você não sente mais o cheiro do álcool saindo da panela.

      Em seguida, comece a colocar o caldo de legumes. Pode colocar umas 2 conchas cheias pois no começo, o arroz precisa de líquido para cozinhar e a partir da terceira vá colocando de uma em uma concha, lentamente e mexendo sempre.

      Quando sentir que o risoto está quase no ponto, que é sempre al dente, acrescente o queijo, desligue o fogo e misture até que tudo esteja derretido. Para finalizar, acrescente o Presunto de Parma cortado em pequenos pedaços e pronto!

      Rendimento: 4 porções

      Dicas da Bru: “o ponto do risoto é sempre al dente, o que significa que ele é sempre meio durinho mesmo, tem que haver uma resistência quando o grão é mordido. Na dúvida, sempre prefira desligar o risoto mais durinho do que deixar cozinhar demais e passar do ponto ok? Se o grão cozinhar demais fica grudento e você não vai apreciar seu prato.

      Acrescente um pouco de parmesão ao invés de manteiga para finalizar. Normalmente as receitas indicam a manteiga para finalizar o risoto, mas isso deixa os grãos oleosos demais e o prato acaba ficando um pouco gorduroso. Ao invés dela, acrescente o parmesão e dê apenas uma mexida na panela, com o fogo já desligado. Isso vai fazer com que seu risoto fique cremoso sem ficar oleoso! Essa dica vale ouro! 🙂

      Faça seu próprio caldo de legumes! É infinitamente mais saudável e acrescenta um sabor bem mais elaborado no seu prato!”

      E aí, o que achou desta receita?
      Conta aqui pra gente 🙂

        Bolo de milho cremoso

         

        E quando você tem duas amigas que você AMA demais e uma reproduz a receita da outra? E quando a gente compartilha o amor? Ele se soma, se multiplica e fica cada vez maior. Ontem a San fez uma receita da Bru para iniciar as comemorações juninas: bolo de milho cremoso. E o resultado não poderia ser diferente. Muitas delícias para começar o final de semana. Vem conferir essa receita e incluir no cardápio do seu arraial!

        Ingredientes:
        3 ovos
        1 colher de chá de fermento em pó
        1 lata de leite condensado
        1 lata de milho verde (se quiser fazer com milho fresco é só cozinhar, cortar os grãos e usar a lata de leite condensado como medida)
        1 pacote de coco ralado
        Manteiga

        Modo de fazer:
        No liquidificador coloque os ovos, o milho e ligue para ir batendo. Depois dos grãos do milho já terem triturado um pouco, acrescente os demais ingredientes e bata até que vire uma massa completamente homogênea.

        Unte uma forma que possa ser levada ao microondas, despeje a massa e leve em potência máxima por 12 minutos.

        É importante que desenforme logo quando tirar do microondas, assim ele sairá por inteiro.

        Dicas da Bru: “obviamente cada microondas tem uma configuração diferente, então vale a pena dar uma checada na metade, 6 minutos, para entender como está indo o cozimento e se você irá precisar o tempo para garantir que cozinhe por completo.”

        Corte em porções individuais e embale para servir à mesa da festa junina!

        E aí, o que achou?:
        Conta aqui pra gente! 🙂

          Nhoque de mandioquinha com brie e mel

           

          Que tal começar o final de semana com uma receita super diferente e muito gostosa? Experimentei esse prato na casa de uma amiga e AMEI! Uma mistura de sabores incrível que com certeza vai ser sucesso por aí: nhoque de mandioquinha com brie e mel é a sugestão de hoje. Veja como fazer e corre pra testar logo!

          Ingredientes:
          5oog de mandioquinha
          1 xícara de chá de farinha de trigo
          1 colher de sopa de manteiga sem sal
          4 colheres de sopa de parmesão ralado
          1 gema de ovo
          Noz moscada ralada na hora a gosto
          Sal e pimenta do reino a gosto

          Modo de fazer:
          Descasque a mandioquinha, corte em pedaços menores e leve ao fogo com um pouco de água até ficar macia. Quando estiver macia, passe a mandioquinha pelo espremedor e em seguida junte a manteiga, o parmesão ralado fino. Agora junte a gema e tempere com sal e pimenta do reino.

          Junte metade da farinha de trigo e comece a trabalhar a massa. Acrescente mais farinha, aos poucos, até dar o ponto e ela ficar lisa e homogênea.

          Pegue um pouquinho de massa e coloque numa superfície enfarinhada e com as pontas dos dedos, abra a massa até ficar fininha. Corte a massa em círculos de aproximadamente 4 cm e em um dos círculos coloque um quadradinho de brie e um pouco de mel por cima. Sobreponha outro círculo de massa sobre o brie e com as pontas dos dedos vá amassando e fechando o nhoque, em seguida modele com as mãos para que ele fique arredondado.

          À medida que for moldando os nhoques, vá acomodando eles numa superfície forrada com papel manteiga. A receita por aqui rendeu 36 nhoques.

          Unte uma frigideira antiaderente com um pouco de azeite e vá grelhando os nhoques, de amos os lados, até ficarem levemente dourados. Quando os nhoques estiverem grelhados, vá arrumando eles diretamente nos pratos que serão servidos ou numa travessa (cubra o fundo do prato ou da travessa com o molho pesto). Em seguida, decore com tomatinhos cereja cortados em quatro partes e folhinhas de manjericão.

          Sirva imediatamente.

          E aí, o que achou desta sugestão para o final de semana?
          Conte aqui 🙂