Começando a semana com detox

 

Para quem enfiou o pé na jaca no final de semana ~ tipo eu ~ que tal começar esta segunda-feira com um detox? Uma das práticas que adotei por aqui desde ontem, foi tomar um copo de água  com meio limão espremido em jejum. Claro que não se compara àquele leite com achocolatado, mas os efeitos e os benefícios começam a aparecer bem rápido e logo você se acostuma. Afinal, se a vida te der limões, que tal espremê-los para te ajudar a emagrecer?

Veja alguns benefícios desta atitude:
1. Limão é uma excelente e rica fonte de vitamina C, que protege o organismo e sistema imunológico;
2. Funciona como detox pois ajuda a eliminar o excesso de toxinas no fígado;
3. Ajuda para quem quer emagrecer porque reduz o apetite, evitando ataques de fome;
4. Melhora os aspectos da pele, já que o limão possui antioxidantes capazes de agir nas fibras de colágeno da pele;
5. O teor de potássio do limão ajuda e nutri as células nervosas do cérebro;
6. Ajuda a combater o inchaço do corpo, agindo como diurético

IMG_9964

Claro que aliado ao copo de água com limão, precisamos praticar exercícios físicos regularmente e manter uma dieta equilibrada. Que este seja o primeiro passo em busca de uma vida mais saudável…

Confesso que é muito difícil juntar tudo isso à rotina – e principalmente porque amo comer coisas gordinhas! – mas a segunda-feira sempre chega para que a gente possa tentar né? Boa semana! Me conta como está a sua dieta por aí também 🙂

    Primeiro passo: caminhar

     

    E o projeto “Corre, gordinho” está sendo retomado com toda força total neste 2016! O foco agora é o Carnaval (ok, falta pouco mais de uma semana, mas preciso de alguma motivação a curto prazo né?). Comecei a mudar bastante coisa no meu cardápio diário (ainda vou escrever aqui sobre as mudanças alimentares que estou adotando e como está sendo difícil trocar velhos hábitos 🙁 ) e já comecei a sentir bastante diferença na minha disposição, sono e funcionamento do meu organismo.

    É incrível perceber como algumas pequenas mudanças afetam muito além do peso e da balança…. e isso porque ainda não fiz nenhuma alteração radical: continuo comendo minha pizza e um churrasco no final de semana e bebo refrigerante diet quando tenho vontade. Pretendo evoluir aos poucos, para não ter nenhum choque ou tristeza.

    Depois do feriado de São Paulo, resolvi levantar do sofá e começar uma nova fase deste projeto: o exercício físico. Academia anda muito caro por aqui e ainda não é um gasto que cabe no meu orçamento. Também não é desculpa para que eu não faça alguma coisa. Perto de casa existe um parque bem pequeno e super gostoso. Acredito que muita gente teve a mesma ideia que eu e resolveu sair de casa para caminhar ~ ou correr ~ neste parque. Ele ocupa um quarteirão de aproximadamente 1km em toda sua extensão, então é mais fácil medir o quanto foi percorrido.

    Comecei com uma caminhada leve: 5 voltas pelo parque andando em ritmo médio, sem parar. Já foi o suficiente pra suar e cansar rsrsrs… como estou sem ritmo nenhum de exercícios, acredito que também não vale a pena forçar muito agora; o importante no momento é ter regularidade. Confesso que foi ótimo! Me senti super disposta depois e dormi mais cedo – e melhor!

    Se você tem um parque perto de onde mora ou trabalha, faça essa opção. Confie em mim: o tempo passa mais rápido, é menos dolorido e observar o que há em volta é muito prazeroso. Além disso, depois da caminhada sempre tem um carrinho de coco ou açaí te esperando para um refresco!
    O importante é começar 🙂

    IMG_1684

    IMG_1690

    IMG_1693

    Para quem quiser, a minha dica é o Parque Severo Gomes, que fica localizado na Granja Julieta zona sul de São Paulo.

      Para não perder o foco na dieta

       

      12508756_1017504001629397_2134983484422507691_n

      Quem acompanha o blog pelo Instagram (se você ainda não segue a gente, vem conferir no @casadacaubi), viu que esse negócio de vida saudável tá ficando sério nesse ano novo. Esta semana fiz minha primeira compra de mercado do ano e o foco foi totalmente em frutas. Como não almoço em casa, fica difícil manter a geladeira cheia de verduras sem que elas estraguem; à noite prefiro comer comidas leves como tapioca ou torrada com cream cheese.

      Não vou falar que está fácil; ontem senti um cheiro de batata frita vindo de um bar e quase comecei a chorar no meio da rua rsrsrs… mas aproveitei bastante nas festas de final de ano, então não dá pra reclamar: tenho que correr atrás do prejuízo. E, pra dar uma ajuda, conversei com uma nutricionista e pedi umas dicas para não perder o foco nem o controle da dieta. A Lilian Camargo listou uma série de coisas que podemos fazer para tornar a reeducação alimentar menos dolorosa. Veja o que ela listou:

      • Faça 6 refeições por dia, em horários determinados e com moderação. O tempo entre uma refeição não deve ser menor que 2 horas nem maior do que 3 horas;
      • Mastigue bem os alimentos saboreando-os; assim sentirá saciedade com menor quantidade;
      • Evite frituras: são muito calóricas e não saudáveis. Sempre que possível, asse, grelhe ou cozinhe seus alimentos;
      • Cuidado com a quantidade de sal: evite colocar o sal na mesa;
      • Coma, na medida do possível, alimentos integrais e sem agrotóxicos;
      • Coma frutas diversas e com bagaço: escolha frutas frescas ou secas; dê mais atenção às frutas, ao invés dos sucos. Elas contêm fibras que dão saciedade;
      • Beba água nos intervalos das refeições, pelo menos 6 COPOS ao longo do dia. Ajuda no funcionamento do intestino; Se for difícil consumir, saborize com frutas com casca em rodelas (laranja, limão, abacaxi, maçã…), hortelã, canela, …. Deve ser mantida na geladeira e descartada no final do dia;
      • Selecione carnes e aves magras ou preparadas com pouca gordura (cozidas, grelhadas ou assadas); utilize ervas nas preparações, como salsinha, sálvia, tomilho, orégano, alecrim, pois elas possuem propriedades antioxidantes e efeitos anti inflamatórios e dão sabor aos alimentos. Se possível utilizá-las frescas;
      • Prefira alimentos e bebidas sem açúcar adicionado;
      • Evite alimentos embutidos;
      • Na hora da compra, leia o rótulo para verificar as quantidades de gordura saturadas, trans e de sódio. Compre alimentos que possuem menor quantidade dessas substâncias;
      • Faça com que as maiores fontes de gordura provenham de peixes (sardinha, atum, truta), oleaginosas (castanha do Pará, sementes de abóbora e girassol etc.), abacate e óleos vegetais;
      • Os vegetais de folhas verdes devem ser consumidos diariamente, pelo menos 3 porções (espinafre, agrião, rúcula, couve, escarola, mostarda etc.) nas diversas preparações (no arroz, na sopa, na salada, no sanduíche);
      • Após o jantar, se tiver fome prefira frutas. Coma abacate com limão, banana com canela, isso ajuda a diminuir a vontade de comer doces.
      • Usar o mínimo possível de gordura (óleo) no preparo dos alimentos;
      • Utilizar, quando necessário, produtos industrializados com baixo teor de gordura (light ou desnatados);
      • Reservar seus alimentos preferidos que contenham mais gordura para dias/momentos especiais;
      • Utilizar maior proporção de hortaliças cruas, pois vão fornecer boas quantidades de fibras e sua composição de vitaminas e minerais será preservada”

      A Lilian também passou algumas dicas valiosas para mudarmos comportamentos em relação à comida e às refeições:

      • “Mantenha um diário alimentar;
      • Evite a alimentação automática: não faça nada diferente enquanto come (ver tv ou ler jornal, por exemplo) e alimente-se no local adequado, sentado – não coma em pé ou andando;
      • Pouse os talheres entre os bocados e mastigue devagar os alimentos;
      • Use uma lista durante as compras e não faça compras em jejum ou com fome;
      • Mantenha alimentos saudáveis à vista e alimentos problemáticos fora da visão; evite tê-los em casa.”

      É bastante coisa para a gente prestar atenção e se adaptar. Juro que estou tentando mudar alguns hábitos como comer em frente ao computador, por exemplo ou consumir gordura trans. Espero que estas dicas também possam te ajudar na luta por uma vida mais saudável. ‘Tamu junto nessa’ 🙂

       

       

       

      Para quem quiser o contato da Lilian, o email é  ln.camargo@uol.com.br.

        Corre, gordinho!

         

        Infelizmente, nem tudo nessa vida é feito de sorvete. A alegria da pizza, refrigerante e ovo frito é eterna enquanto os níveis de colesterol e os quilos extras não aparecem. E, conforme o tempo passa, se torna cada vez mais difícil equilibrar saúde e comidas gordinhas.

        Estou com quase os dois pés nos 30 anos e assuntos como triglicérides, glicose e risco de infarto já se mostram presentes nas minhas idas ao médico. Inclusive, tomei a maior bronca por causa dos meus últimos exames de sangue: níveis de colesterol e glicose estão bem alterados e estou acima do peso. Tenho histórico familiar de hipertensão, infarto e acidentes vasculares. Ou seja, sou uma bomba relógio prestes a explodir se não mudar as minhas atitudes!

        O médico tinha me passado um prazo para emagrecer e reduzir meus índices mas ainda não cheguei nem perto de atingir a meta: pra quem me conhece e acompanha a rotina do blog sabe que não resisto a um cheeseburger com batata frita ou um macarrão com salsicha e queijo ralado. Além de gostar dos carboidratos mais do que a própria vida, sou uma pessoa sem limites; não consigo comer só uma porção de arroz ou deixar sobrar a porção de mandioca frita no prato. É, a vida não está fácil.

        E, conversando com a San e o Peu vi que o problema não é só meu. Todos por aqui estão dispostos a ter uma vida mais saudável em 2016 e queremos mostrar no blog como é difícil conseguir isso com o pensamento e atitudes de gordinho. Somos sempre vencidos pela preguiça de sair do sofá e praticidade em fazer as receitas mais gordurosas ~ e também mais saborosas.

        Quero emagrecer, começar a comer mais verduras e legumes, melhorar os índices do exame de sangue, ter uma vida mais ativa e poder comer uma pizza de vez em quando. Será que isso é possível? Ser mais magra e feliz combinam dentro da mesma rotina? Ainda dá tempo de usar biquíni neste verão?
        É isso que vamos mostrar aqui, na nova série “Corre, gordinho!” provando que os amantes do bacon também podem ser saudáveis e se deixar levar pela feijoada em algum sábado de sol, sem que isso afete a gordura do sangue.

        Façam suas apostas, porque o ano novo promete! Se você ama comer e odeia exercícios, venha com a gente e participe deste desafio. Se você já tem uma rotina saudável, compartilhe com a gente, mande suas dicas e nos ajude!

        tenis

        Não perca!

          O acidente do banho-maria

           

          Há algumas semanas ~ ou enquanto ainda existia frio em São Paulo ~ decidi convidar algumas amigas para fazer uma noite de fondue aqui em casa. O cardápio era simples: fondue de queijo, vinho e fondue de chocolate com frutas frescas para a sobremesa. Cada uma ficou responsável por um ingrediente e a amiga da sobremesa trouxe as barras de chocolate para derretermos na hora de servir.

          Como eu sei tudo sobre ler receitas na internet e reproduzí-las perfeitamente, já me encarreguei do fondue de chocolate… peguei as barras, a panela e disse “deixa comigo que eu faço isso aqui rapidinho enquanto vocês conversam”.

          Panela com água, pote dentro da panela e chocolate dentro do pote. Ou o famoso banho-maria para derreter o chocolate do jeitinho que a gente via nossas avós fazendo e parecia ser bem fácil. Na teoria…

          … porque na prática foi um desastre! Tudo estava tão quente que foi difícil pensar o que fazer primeiro. Com um pano de prato em cada mão e cada uma delas segurando uma alça da panela que faltou mão para pegar o pote cheio de chocolate.
          Afinal, como tirar o pote de dentro da panela? Como escorrer aquela água fervendo? Estas perguntas só veem à cabeça quando bate o desespero. Mas é claro que a primeira coisa que fiz foi levar a panela à pia para evitar qualquer desastre maior. O único detalhe é que a torneira estava aberta!

          Torneira aberta, água caindo e a panela com o chocolate embaixo da torneira. Caiu muita água dentro do chocolate e, quando fui tirar o pote da panela, virou ainda mais chocolate na pia 🙁
          Em pânico, já não sabia mais o que fazer e estava pensando se teria algum sorvete na geladeira para servir às minhas amigas. Mas aí, rapidamente, uma delas fechou a torneira e me ajudou a tirar o pote da panela… pegamos uma colher e tiramos o excesso de água do chocolate.

          Nada que uma boa mexida não deixe o chocolate homogêneo novamente as coisas e fiquem ~ aparentemente ~ normais. Pelo menos as amigas que presenciaram essa cena, eram de casa! 😛

          IMG_6263

          Lição do dia: na dúvida, coloque o chocolate para derreter no microondas.