Seguindo em frente

 

Ontem assisti ao filme “O casamento do meu melhor amigo” talvez pela milésima vez. Não me lembro quando foi que decorei as falas, as músicas e as cenas mas desta vez foi diferente. E comecei a pensar porque este é meu filme favorito de todos os tempos.

Com mais de 20 anos de existência e sempre atual, este filme nunca ganhou um Oscar ou outro prêmio de relevância, não possui efeitos especiais nem um grande orçamento mas talvez a lição de vida seja uma das mais importantes. Pelo menos para mim.
Não é um filme sobre heróis, príncipes ou final feliz. É um filme sobre saber perder, aceitar a derrota e seguir em frente porque nem sempre nos filmes ou na vida real o final feliz é do jeito que a gente sonha ou planeja. E mesmo assim não signifique que não seja feliz. Pode ser feliz, basta a gente enxergar com outros olhos.

Esta é a vida. Sempre surpreende e na maioria das vezes acontece diferente de tudo aquilo que sonhamos. Mas e daí? Porque não podemos construir nosso próprio final feliz com as ferramentas que o destino nos proporcionar ao longo do caminho? Quem inventou a receita para a felicidade com certeza não soube aproveitá-la da forma mais simples: criando a inventando a sua própria história.

E daí se o noivo é apenas o seu amigo e decidiu ser feliz com outra pessoa? É preciso aceitar os fatos e a realidade e construir o seu próprio caminho de felicidade. Sem rancor, sem mágoas. Apenas seguindo em frente. Com tranquilidade e serenidade. Outras oportunidades sempre irão aparecer e a pergunta é: você estará pronto para recebê-las de coração aberto? 

Uma vez que você fizer as suas escolhas, não pode olhar pra trás. Por isso pense com o coração, a alma e a cabeça… apenas para garantir que não haverá arrependimentos. E leve o tempo que for necessário pois cada um tem a sua velocidade para tomar decisões da sua vida. Cada um tem o seu tempo e este sim precisa ser respeitado.

Nós somos o resultado de nossas escolhas. Portanto, faça muito bem a sua. E siga em frente. Sempre.

“Talvez não haja casamento. Talvez não haja sexo. Mas, com certeza, haverá dança.”

    Vídeo novo: carriola de flores

     

    Que tal começar a semana com uma inspiração de ‘faça você mesmo’ super simples, prática e que vai deixar seu quintal e sua casa super charmosos?

    Aproveitei a obra que está rolando no sítio e transformei uma carriola de carregar cimento em um jardim de suculentas. Este foi o resultado:

    Acompanhe o passo a passo desta transformação no vídeo de hoje. Aperte o play e confira:

    E aí, o que achou do resultado?
    Conta aqui 🙂

      Sobre o dia 12 de junho

       

      12 de junho: dia dos namorados. Se você vai passar esta data desacompanhado, não desanime. Você não está sozinho. Este texto é para você.

      Você, que chegou até aqui com uma bagagem repleta de aventuras e desilusões amorosas tão pesadas que nem sabe como foi capaz de carregá-las e que com o tempo elas só ficaram mais pesadas e as costas começaram a doer. Você não é o único: todos nós carregamos nossa própria história e sim, em alguns trechos da nossa caminhada e da nossa vida, ela vai machucar as pernas, os pés e o coração. Em muitos momentos você pensou em desistir, mas uma força – que você nem sabia que existia dentro de você – foi capaz de te manter vivo e te fez continuar andando e olhando para frente. E acreditando.

      Acreditando porque mesmo nos momentos de tristeza, você olha para aquele casal de velhinhos andando lado a lado de mãos dadas na rua e sabe que ainda há esperanças. E comédias românticas.

      Atualmente a sua bagagem se tornou um punhado de antiguidades, histórias e memórias as quais não podemos jogar fora ou desfazê-las pois elas já fazem parte da nossa história. Não precisamos olhar sempre para elas, basta apenas saber que elas existem e que são as grandes responsáveis por ter formado a pessoa que somos hoje e os valores os quais acreditamos.

      E, mais importante do que querer ter alguém nesta data, é saber que aquilo que não te agrega não vai ter fazer completamente feliz. Sabe aquela frase “antes só do que mal acompanhado”? adote-a para o dia de hoje e para a sua filosofia de vida. Porque enquanto aceitamos migalhas dos outros, estaremos sempre insatisfeitos, cansados e com fome.

      Isso foi o que a vida me ensinou e está guardado junto com a minha bagagem: eu sou completa, eu sou inteira e devo ser feliz por mim mesma. Não deixe ninguém te convencer do contrário. Ninguém tem este direito e você não pode ceder isto a ninguém. Sua história é só sua e só você deve permitir com quem compartilhá-la.

      Por isso hoje – e sempre – joguei o meu destino para o que o universo se encarregue de trazer para mim o que eu mereço e não necessariamente o que eu preciso. Porque a vida sabe o que somos capazes de carregar.

      E enquanto esse dia não chega, serei feliz, plena e tranquila porque precisamos aproveitar o passeio sem pensar no ponto final.

        A história da Caubi, o vídeo

         

        É hoje! 25 de maio é a data que este blog completa mais um ano de vida! E em 2018 são 6 anos de história, luta, persistência, trabalho, diversão, receitas, passeios, viagens, comidas e MUITO AMOR. E hoje eu só tenho que AGRADECER por chegado até aqui.

        Fica registrado meu MUITO OBRIGADA a todos que participaram e participam do blog até hoje. E para comemorar, decidi gravar um vídeo para contar um pouquinho da história do blog, desde quando ele surgiu, como foram os primeiros meses, as primeiras receitas, a mudança de casa, de vida e como estamos hoje.

        Ok, ficou um pouquinho longo mas eu prometo que você  se emocionar comigo nesta história. Aperta o play e confira e vem ver a história da Caubi:

        E aí, o que achou desta história?
        Meu maior prazer é continuar trabalhando, postando e compartilhando muito amor por aqui.

        Que venham mais e mais anos de blog <3

          Vídeo novo: dia de madrinha

           

          E estamos começando a semana por aqui com mais um vídeo no canal do Youtube: um dia de madrinha com a participação especial do Max, meu afilhado de um aninho e filho da Carol <3
          Com certeza este será o vídeo mais fofo que você verá hoje!

          A Carol propôs para mim um Quiz sobre bebês, com perguntas e curiosidades ~ quase ~ impossíveis de responder. E, a cada resposta errada, eu teria que pagar uma prenda bem esquisita. Ficou curioso pra saber?

          Então aperta o PLAY pra conferir!

          E aí, gostou do vídeo?
          Conta aqui 🙂