3 doces juninos para fazer em casa

Para entrar no clima de Festa Junina em meio à Quarentena, trouxe 3 receitas de doces juninos para fazer em casa que você pode fazer por aí. Que tal aproveitar o momento e fazer em casa?

Doce de leite delícia

Doce de leite de corte

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
A mesma lata de leite
1 lata de açúcar refinado (use a mesma medida)

Modo de fazer:
Primeiramente, coloque os ingredientes em uma panela média de fundo grosso e leve ao fogo alto, mexendo sempre com uma espátula.

Então, continue mexendo até o ponto de brigadeiro de enrolar.

Depois disso, desligue o fogo e continue mexendo vigorosamente até que a massa perca o brilho. Então, rapidamente despeje em uma superfície untada com manteiga (pode ser a pedra da bancada ou uma assadeira).

Assim, espalhe e faça um quadrado de mais ou menos 20 cm e com a espessura de 1 dedo. Com uma faca molhada, corte os quadradinhos.

Enfim, está pronto para servir.

3 doces juninos para fazer em casa

Um pé de moleque com gostinho de infância

Pé de moleque caseiro

Ingredientes:
200 g de amendoim torrado e sem casca
2 xícaras de chá de açúcar
1 colher de sopa de manteiga
1/2 lata de leite condensado

Modo de fazer:
Primeiramente, em uma frigideira, coloque o amendoim descascado e o açúcar. Ligue o fogo em modo baixo e mexa até derreter e atingir o ponto de caramelo.

Não pare de mexer e tome cuidado para não passar do ponto, pois o açúcar queima facilmente.

Em seguida, quando estiver bem derretido, desligue o fogo e acrescente a manteiga e o leite condensado. Então, mexa rapidamente até ficar tudo homogêneo. Assim, com a ajuda de uma colher, coloque o pé de moleque, em pequenas partes, sobre uma superfície untada com manteiga.

O procedimento não pode demorar muito para que não esfrie dentro da frigideira e endureça. Deixe descansando na superfície até esfriar.

Depois de frio, é só servir e aproveitar.

pé de moleque

Se tem tradição, tem arroz doce

Arroz doce junino

Ingredientes:
2 xícaras de chá de arroz branco
1 litro de leite
4 xícaras de água
1 lata de leite condensado
1 colher de café de sal
2 pedaços de canela em pau
Canela em pó a gosto

Modo de fazer:
Primeiramente, cozinhe o arroz em quatro xícaras de água e uma pitada de sal. Depois, quando estiver acabando a água, verifique se o arroz já amoleceu e, em seguida, se já estiver mole, adicione o leite e deixe fervendo por aproximadamente dez minutos, sempre mexendo.

Então, abaixe o fogo sempre que o leite começar a ferver, cuidando para não transbordar. Ao final deste tempo, adicione o leite condensado e a canela em pau.

Por fim, deixe cozinhar até engrossar levemente. Enfim, salpique uma canela em pó na hora de servir. Bom apetite!

receita de arroz doce

Então, aperta o play e vem conferir esse vídeo com 3 doces juninos para fazer casa :

E não se esqueça de se inscrever no Youtube da Caubi porque tem vídeo novo toda terça e sexta 🙂

    10 lições que aprendi na Quarentena

    O que a gente aprendeu?

    E por aqui, já completamos dois meses em Quarentena. Mas, você já parou para pensar o que isto significa? Então, eu decidi listar 10 lições que aprendi ao longo da Quarentena para compartilhar com você.

    Algumas lições mais duras e outras positivas. Mas isso não significa que todas não sejam importantes. Aliás, todos os ensinamentos da Quarentena são valiosos e nos mostram que podemos mudar. Não porque a gente quer, mas porque a gente precisa mudar.

    A gente precisa enfrentar novos tempos para voltar ao que éramos antes. Aliás, algum dia voltaremos a ser como éramos antes?

    As 10 lições que aprendi na Quarentena

    1. O que é vontade e o que é necessidade
    2. Me colocar no lugar do outro
    3. Meus atos afetam a minha comunidade
    4. O poder do abraço
    5. Viver intensamente cada momento
    6. Aprendendo a conviver comigo mesma
    7. Não podemos controlar tudo
    8. Quem eu quero na minha vida
    9. Desenvolvi novas habilidades
    10. Nem sempre está tudo bem. E tudo bem.

    Assim como o mundo está passando por transformações, precisamos ficar atentos para começar esta mudança dentro de nós mesmos. Porque apesar das dificuldades eu tenho certeza que iremos conseguir.

    Juntos somos mais fortes. Porque o Corona veio nos ensinar que não estamos sozinhos. Aliás, nunca estivemos. Mas estávamos precisando de um lembrete para deixar para trás os velhos hábitos e ter uma segunda chance para começar de novo. Recomeçar. Nunca é tarde demais para começar.

    Isto é, se estivermos dispostos a aceitar as mudanças. E não é fácil. Mas acredito que poderemos chegar lá.

    10 lições que aprendi na Quarentena

    Então, vem pro Youtube da Caubi conferir essa reflexão:

    Me conta o que achou dessas lições e como você está aprendendo por aí também. Porque eu acredito que temos que melhorar, evoluir e progredir sempre. Primeiramente por nós e depois pela nossa família e pelo mundo.

      O entardecer do renascimento

      O dia que São Paulo parou para admirar

      14 de abril de 2020. O dia que São Paulo parou e abriu a janela. Silenciou. E admirou.

      E por um minuto a gente parou para olhar o céu e tudo aquilo que era angústia, por um minuto se tornou esperança.

      O silêncio, que antes era uma preocupação, por um minuto se tornou uma prece. Uma prece para agradecer por mais um dia. Uma prece para ouvir o silêncio e, através dele, nos sentirmos mais perto de Deus.

      Hoje foi o dia em que abrimos a janela da casa e junto com ela, abrimos uma janela para a fé, que nos fez acreditar em dias melhores. Fé de que tudo nessa vida é transitório e vai passar.

      Eu duvido encontrar uma pessoa que não terminou o dia sorrindo ao encontrar o pôr de sol no horizonte. O sol que iluminou ao se despedir e abençoou a todos que ele encontrou pelo seu caminho. E sem filtro nenhum, nos fez acreditar que é possível sorrir novamente.

      Em uma chuva de imagens, não consegui encontrar nenhuma que pudesse traduzir a verdadeira beleza de olhar com os olhos e sentir com o coração. Quem presenciou, se emocionou. Sim, é possível seguir o exemplo do sol: nascer e renascer. Refletir e brilhar. Silenciar e admirar.

      Hoje, os sentimentos transbordaram do peito. E hoje me transbordam as palavras. Uma mistura de fé com gratidão, por estar viva e poder presenciar este milagre bem diante de mim.

      Porque a combinação Deus e natureza é perfeita. E não há nada mais perfeito do que acreditar. Em tempos de solidão, Ele nos mostrou que nós não estamos sozinhos. Nunca estivemos sozinhos. Às vezes a gente esquece disso, mas Ele sempre dá um jeito de mostrar o contrário.

      O sol nasce e o sol se põe para nos mostrar que sempre há mais um dia para a gente acreditar. Sempre há mais um dia para a gente ter fé e sempre é tempo para viver. E renascer.

      Tudo vai ser diferente mas este 14 de abril nos mostrou que a vida pode ser melhor. Basta a gente acreditar.

      Pare e respire. Sempre teremos o amanhã.

        A receita de nhoque mais fácil do mundo

        Está pronto para aprender a receita de nhoque de batata da fortuna da mami? Esta é a receita de nhoque mais fácil do mundo, ideal para reunir a família e levar todo mundo para a cozinha.

        Que tal aproveitar que o dia 29 está chegando e testar essa receita? Segundo a tradição, dia 29 é o dia de comer nhoque da fortuna. Coloque uma nota de dinheiro embaixo do seu prato e torça para a fortuna e prosperidade chegarem à mesa. Veja abaixo o passo a passo dessa receita de nhoque da fortuna da mami e experimente essa delícia em casa.

        Poucos ingredientes para reunir a família na cozinha

        Ingredientes: 1kg de batata 1 colher de sopa de manteiga 500g de farinha de trigo 1 ovo Sal a gosto Molho de tomate ou o de sua preferência Parmesão para polvilhar

        Modo de fazer:
        Primeiramente, separe as batatas e coloque na panela para ferver. Após o cozimento, tire as cascas e coloque as batatas no amassador, para que fiquem com a textura de um purê e acrescente uma pitada de sal.

        Em segundo lugar, acrescente 1 colher de sopa de manteiga e misture. Em seguida, 1 ovo e misture. Então, acrescente um pouco de farinha ~ cerca de uma xícara ~ e misture até dar liga na massa e ela não ficar mais grudenta.

        Enfim, a massa vai chegar ao ponto homogêneo e está pronta para ser aberta. Então, espalhe um pouco de farinha sobre uma superfície lisa e coloque a massa para começar a trabalhar.

        Posteriormente, estique a massa e faça um rolinho com cerca de 5 cm de grossura e comece a partir em pequenos quadrados, em formato de nhoque, no tamanho de sua preferência. Se a massa começar a grudar ao longo do processo, acrescente mais farinha. Depois de cortados, acrescente ~ aos poucos ~ os quadradinhos em uma panela com água fervendo.

        Inicialmente os pedacinhos de nhoque vão afundar na água. Assim que começarem a flutuar, retire – um a um – e coloque em um recipiente com água gelada.

        Até coloquei uma forminha de gelo pra deixar a água ainda mais gelada! Deixe por cerca de um minuto, retire do recipiente e leve a uma peneira para escorrer o excesso de água.

        Coloque em um refratário e acrescente o molho de sua preferência. Acrescentei ainda um pouco de queijo parmesão ralado e levei ao forno por cerca de 10 minutos para o queijo derreter.

        E o nhoque está pronto para ser servido! Bom apetite!

        nhoque da fortuna
        receita de nhoque 29 de março
        receita de nhoque da fortuna

        Tão fácil que tem até vídeo para te levar pra cozinha

        Quer saber mais detalhes da receita de nhoque mais fácil do mundo ? Então clique aqui e veja a mami ensinando essa receita no Youtube:

          O amor em tempos de Corona vírus

          As lições que podemos aprender

          Como o amor pode nos mudar em tempos de Corona vírus? Primeiramente, pare por um momento. Inspire. Respire. E, o mais importante, não pire.

          O Corona vírus chegou sem pedir licença, sem avisar ou sem ser convidado. Pulo o muro, arrombou a porta e quebrou todas as janelas. Mas e agora? O que vai acontecer conosco? O que estamos aprendendo com isso? Agora chegou a hora de parar e refletir sobretudo qual o significado desse evento em nossas vidas.

          O Corona vírus não escolhe país, raça ou classe social. É um vírus que nos torna vulneráveis, sensíveis e com medo. Mas e se for comigo? E se for com alguém que eu amo?

          A quantidade de informações é enorme e o equilíbrio para absorver tudo isso é fundamental para manter a imunidade e, acima de tudo, a nossa saúde mental.

          Saúde mental que será colocada à prova. Que venha ioga, meditação, mindfulness e muita oração.

          Em tempos de doença, saúde é a maior riqueza que alguém pode ter. E riqueza não tem a ver com dinheiro, tem a ver com amor.

          Afinal, saudável é aquele que distribui amor sem esperar nada em troca. Para a família, para os amigos, para quem conhece e para quem não conhece. Amor que não se mede, amor puro e sincero é o maior e melhor remédio que podemos oferecer ao mundo.

          Juntos somos mais fortes

          só o amor sobrevive em tempos de corona

          Um mundo que está doente. Inegavelmente, este é um mundo egoísta e vazio de sentimentos que precisou pedir a um vírus a ajuda para ser notado.

          Então, que seja drástico. Porque a gente só muda radicalmente quando os sinais nos ameaçam, quando chegam perto de nós. Um vírus de fora que fez com que a humanidade olhasse para dentro. E para o próximo.

          Um Corona para exercitarmos o verdadeiro significado de empatia. Porque quando você se coloca no lugar do outro, tudo começa a fazer sentido e você entende que não estamos sozinhos e, de alguma forma, tudo o que você faz impacta a vida de pelo menos uma pessoa. E você sabe como pretende impactar a vida do próximo?

          Que o vírus seja um divisor em nossas vidas para que enfim possamos entender o nosso verdadeiro significado na terra.

          Você não é todo mundo e pode fazer a diferença. Afinal, só o amor pode nos mudar em tempos de Corona vírus. Então, clique aqui e veja o desabafo completo para refletirmos e mudarmos o mundo juntos.