Como fazer um piquenique na sala

Aproveite a Quarentena e seja criativo

Já que estamos em casa, que tal aproveitar a criatividade para fazer coisas diferentes? Um dos itens da lista “40 coisas legais para fazer na Quarentena” é como fazer um piquenique na sala.

É possível aproveitar uma refeição que você goste para mudar o local onde você vai comer. Porque não?

A ideia é se desconectar da vida real e aproveitar um tempo fazendo algo diferente. Vale usar a imaginação e criatividade e aproveitar um tempo só para você. Seja para comer algo que tem vontade ou pra simplesmente curtir um silêncio sentado no chão no meio da sala.

um piquenique completo
Como fazer um piquenique na sala
detalhes de um piquenique na quarentena

O passo a passo de como montar o piquenique na sala

Primeiramente, escolha uma toalha para o seu piquenique. Por aqui, eu escolhi uma xadrez em vermelho para combinar com a ocasião. Depois que escolher a toalha, é só separar os itens onde servir as comidinhas.

Então, eu separei uma bandeja ~ daqueles modelos que usamos para tomar café na cama mesmo ~ e uma tábua comum. Logo depois, foi só distribuir as comidinhas do café entre os espaços a fim de deixar tudo mais confortável para servir e comer.

Alguns detalhes que deixaram esse café ainda mais com cara de piquenique: plantas. Porque piquenique não é piquenique se não tivermos uma árvore, certo? Ou seja, trouxe o ambiente de sombra de árvore para dentro da sala com algumas plantas que tinha por aqui. O ficus lyrata fez o papel de árvore e outros vasinhos ajudaram nessa composição.

Além disso, também coloquei no cenário algumas almofadas que tornaram o ambiente mais aconchegante e muito mais confortável para passar horas ali sem pressa.

Também vale a pena levar um som para curtir sua playlist de músicas favoritas neste piquenique.

Como fazer um piquenique na sala

E então, o que achou dessa ideia para animar a sua quarentena? O passo a passo completo deste piquenique está no Youtube da Caubi. Clique aqui e confira:

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *