Como montar um cantinho para higienização em casa

Como deixar a sujeira do lado de fora

Apesar de ainda estarmos em Quarentena, aos poucos iremos começar as flexibilizações para saídas de casa além de mercado e farmácia. Então, para mantermos a saúde pessoal e do nosso lar, vou mostrar como montar um cantinho para higienização em casa.

Assim, é possível criar um cantinho para deixar os vírus e bactérias do lado de fora de casa já utilizando o que a gente já tem em uma área delimitada bem na entrada de casa. Portanto, veja as ideias e me conta o que você deixa na porta de casa para higienização.

Como montar um cantinho para higienização em casa

Como montar um cantinho para higienização em casa

Primeiramente, é preciso delimitar o seu cantinho. Isto pode ser feito através de uma linha imaginária ou de uma marcação no chão mesmo, feita com fita adesiva. A fim de isolar esta área, é recomendável que você monte seu cantinho bem na entrada da casa.

Eu escolhi o meu cantinho ao lado da porta porque fica mais fácil para deixar tudo o que eu trouxer da rua. E neste cantinho eu montei com um cesto para roupas sujas, um caixote para deixar meu calçado que vier comigo da rua e um pequeno banquinho com uma cesta com álcool 70% e desinfetante em spray. Além disso, coloquei alguns paninhos para limpeza, para limpar o celular, por exemplo.

Álcool em gel para a limpeza de mãos e em uma caixinha separada, algumas máscaras para não esquecer de colocar assim que for sair de casa.

Este cantinho foi montado com objetos que eu já tinha em casa e improvisado em um local fofo que também combina com a decoração da sala. Ou seja, é possível montar um cantinho funcional, prático e também bem bonito para ajudar na higienização pessoal e da casa.

E então, me conta o que achou deste novo cantinho da minha casa. Aperta o play e vem pro Youtube da Caubi:

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *