Eu comprei uma máquina de waffle

O dia começa com novidade por aqui. Eu comprei uma máquina de waffle para incrementar meu café da manhã e deixar meus dias ainda mais saborosos.

Encontrei essa máquina super diferente no Mercado Livre e, para deixar tudo ainda mais fofo, é em formato de coração. Ou seja, muito amor e muitas delícias para servir à mesa.

Eu comprei uma máquina de waffle

Comprei uma máquina de waffle

E para inaugurar a minha máquina, decidi testar e adaptar uma receita de pão de queijo de frigideira, uma das minhas receitas favoritas para o café da manhã.

Receita de pão de queijo para a máquina de waffle:

Ingredientes:
3 colheres de sopa de goma de tapioca
1 colher de sopa de queijo cottage ou requeijão
1 ovo
Sal a gosto

Modo de fazer:
Em uma tigela, adicione todos os ingredientes e então misture tudo com a ajuda de um garfo ou fouet.

Em seguida, em uma frigideira pequena e untada com umas gotas de azeite, leve a mistura ao fogo e deixe dourar dos dois lados como se você estivesse fazendo uma panqueca.

Então, é só servir em um prato e aproveitar esse café maravilhoso!

Esta receita é prática, fácil e deliciosa. Por aqui decidi servir com manteiga, café preto e algumas frutas. Perfeito para começar bem o dia.

Comprei uma máquina de waffle
Waffle de pão de queijo
Comprei uma máquina de waffle

O café fica super fofo e personalizado. Além disso, a máquina é bem pequena e cabe em qualquer cantinho dentro do armário.

Depois de usada, tire da tomada e deixe esfriar para limpar. É só passar um guardanapo para remover a gordura e depois usar uma esponja macia com um pouquinho de detergente para limpar por completo. E pronto! Já está pronta para ser usada novamente e ser testada com outras receitas.

E então, o que achou deste utensílio? Aliás, o que achou desta receita? Conta aqui 🙂

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *