Fondue de chocolate caseiro

Que tal preparar uma receita super especial e fácil de fazer para aquecer a sua noite de inverno? Fondue de chocolate caseiro é uma criação do Manu, do @meuape81 e depois que testei, só vou fazer esta receita.

Para quem gosta de fondue, esta é uma receita imperdível. Essa versão de chocolate é deliciosa. Além disso, é possível seguir como sobremesa depois de um jantar ou até mesmo depois de fondue de queijo ou de carne.

Para acompanhar esta receita, escolhi as frutas morango e uva. Se você gostar de frutas mais doces, vale a pena escolher a uva roxa e banana, que também fica incrível coberta com chocolate. Aliás, acredito que qualquer fruta combine com chocolate quente né?

Enfim, se você gosta de docinhos como bolachas, sequilhos ou suspiros, também vale a pena provar! Essa versão de fondue de chocolate não é doce nem enjoativa então combina até para acompanhar o café um um vinho do porto, por exemplo, durante a sobremesa.

Fondue de chocolate caseiro
Fondue de chocolate caseiro

Fondue de chocolate caseiro

Ingredientes:
400g de creme de leite
1 colher de sopa de café solúvel
380g de chocolate meio amargo
1 dose de licor de laranja ( ou conhaque)

Modo de fazer:
Primeiramente, em uma panela com o fogo baixinho, iremos acrescentar o creme de leite e o café solúvel. Mexa bastante até diluir a mistura.

Diluído o nosso café solúvel e aquecido o creme de leite, iremos acrescentar o chocolate já picadinho, bem como a dose de licor.

Então, é só mexer tudo até incorporar muito bem. Vale lembrar para mexer sempre em fogo baixo para a mistura de fondue não queimar.

Vale servir com frutas para esquentar a sua noite. Servidos? Conta aqui o que você achou desta receita 🙂

Tenho certeza que vai fazer muito sucesso para reunir seus convidados à mesa para uma sobremesa bem quentinha!

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *