Pink Farms, uma fazenda urbana em São Paulo

Plantas perfeitas para uma alimentação natural e fresca

Esta semana, recebi por aqui alguns produtos da Pink Farms e pude conhecer um pouco mais sobre a proposta de fazenda urbana em São Paulo com plantas perfeitas para uma alimentação saudável, natural e fresca.

Criada em 2016 por engenheiros e colegas de faculdade, a Pink Farms é a maior empresa de vertical farming da América Latina, que trabalha com o conceito farm to table ~ em português, da fazenda pra mesa ~ já que o diferencial está no cultivo feito no coração das grandes cidades, bem próximo dos consumidores.

Logo ao adentrar o galpão de 750m2, em São Paulo, a visão é surpreendente: grandes salas hermeticamente fechadas, com estruturas que abrigam todos os tipos de folhagens, como alface, rúcula, acelga, espinafre, manjericão, microgreens ~ vegetais em tamanho pequeno, colhidos em até 10 dias após o plantio, e considerados superfoods, alimentos de alto teor nutricional que trazem benefícios adicionais à saúde.

O Pink não está apenas no nome, mas na utilização de luz de LED que, na sua composição, se torna rosa, e que faz o papel da iluminação solar.

Uma produção sustentável

Os vegetais não conhecem a palavra sazonalidade porque Pink Farms possui um sistema de automação que controla todas as variáveis de cultivo, independe de clima e época do ano.

Com um ambiente totalmente limpo e controlado, aplicam-se técnicas de hidroponia, um tipo de cultura sem solo.

Sua metodologia de produção é altamente sustentável e promove uma redução de 95% no consumo de água, em comparação às lavouras a céu aberto, isto é, sem falar do sistema vertical que diminui em 90% a utilização de espaço e garante uma capacidade produtiva 100 vezes maior.

Com menos manejo e intervenções, contabiliza-se portanto uma redução de 30% de perda, resultando em produtos chamados de pós-orgânicos, aqueles cujo processo de produção é mais sustentável, produtivo, menos danoso ao meio ambiente.

Plantas perfeitas para uma alimentação natural e fresca
Pink farrms

Sem agrotóxicos e sempre frescos

Tanta inovação fez com que a startup Pink Farms, em tão pouco tempo de existência, recebesse o aporte de R$ 2 milhões da SP Ventures, gestora de fundos de investimento de Venture Capital especializada no agronegócio, e da Capital Lab, plataforma de investimento proprietário de capital seed e de risco.

O investimento será utilizado na expansão da fazenda para uma escala comercial, com foco em atender parte da demanda da cidade de São Paulo, além do desenvolvimento de sua marca de consumo.

Em paralelo, por meio de sua área de P&D, a Pink Farms busca aumentar seu portfólio com produtos como morango, tomate, entre outros, além de continuar aprimorando a tecnologia atual e de fazer novos desenvolvimentos.

É possível encontrar Pink Farms em diversos endereços de varejo e food services, além da loja online, que está em fase de implantação.

E então, o que achou da proposta de plantas perfeitas para uma alimentação natural e fresca? Conta aqui 🙂

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *