Polenta cremosa com ragu de linguiça

 

Meus pais são super fãs da Rita Lobo e, em um dos últimos de seus programas no canal GNT, ela ensinou uma receita incrível de polenta cremosa com ragu de linguiça. Ontem os dois foram para cozinha testar esta receita… o resultado não poderia ser melhor: o prato ficou simplesmente incrivel! A combinação perfeita de sabores e texturas.

Que tal ir pra cozinha e testar essa receita hoje mesmo? Veja como fazer aqui.

Ingredientes
Ingredientes ragu:
3 dentes de alho
1 colher de sopa de azeite de oliva
2 latas de tomate pelado
2 linguiças frescas
½ xícara de chá de vinho tinto
Louro a gosto
Manjerona a gosto
Manjericão a gosto
Sal a gosto
Pimenta a gosto

Ingredientes polenta:
3 xícaras de chá de leite
50g de manteiga
1 colher de sopa de chá de sal
¾ xícara de chá de farinha de milho fina
⅓ de xícara de chá de parmesão ralado na hora

Modo de fazer
Modo de fazer do ragu:
Pique o alho e refogue no azeite de oliva por um minuto. Adicione as latas de tomate pelado, amassando os tomates com a mão. Tempere com as ervas e deixar reduzir por 20 minutos.

Em uma frigideira, doure a linguiça desmanchada. Retire o excesso de gordura e adicione à panela.
Deglaceie a frigideira com o vinho tinto e deixe cozinhar por mais 30 minutos em fogo baixo.
Acerte os temperos antes de servir.

Modo de fazer da polenta:
Em uma panela grande, coloque o leite com a manteiga. Adicione o sal e, aos poucos, pulverize a farinha de milho, mexendo sempre com um batedor de claras (fouet). Continue batendo bem com o batedor por cerca de 5 minutos, para evitar que fique empelotado.

Cozinhe por cerca de mais 20 a 30 minutos, mexendo sempre com uma colher. Quando ficar em uma consistência cremosa e grossa, adicione o parmesão ralado.

Acerte o tempere. Se necessário, acerte o ponto com um pouco mais de leite ou água.

Está pronto para servir. Aproveite!!

img_4235

img_4236

img_4238

E aí, o que achou da receita?
Conta aqui 🙂

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, acabou de chegar aos 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *