Por um café da manhã à mesa.

Acordar. Atrasado. Café da manhã em pé. Sapatos no elevador, fruta na mão e maquiagem no carro. Chave na bolsa difícil de ser encontrada. Trabalho, email, telefone, reunião. Prazo curto e meta alta. Dia cansativo. Insônia e preocupação. Noite em claro. Dia seguinte.

Alguém já parou para pensar porque nossa rotina é sempre assim? Porque estamos sempre exaustos (mesmo na segunda-feira) e insatisfeitos com as nossas vidas? Quem estabeleceu objetivos quase impossível de ser alcançados e porque sofremos tanto em conseguir atingí-los? Afinal, o que estamos procurando?

Eu sinceramente não sei o porquê disso tudo. Não sei explicar porque não consigo acordar meia hora mais cedo para poder tomar um copo de leite e pentear o cabelo em dois processos separados. Todo dia. Não sei porque ainda não estabeleci prioridades no trabalho e porque fico nervosa e cansada com problemas pequenos na minha casa.

Qual é o milagre que buscamos em nosso dia-a-dia a fim de torná-lo mais suportável e talvez um pouco – nem que seja por alguns momentos – feliz? Muitas vezes deixamos os bons momentos de lado porque estamos ocupados demais com a nossa rotina, reclamando de nossos problemas sem solução e trabalhando muito mais do que deveríamos (ou gostaríamos).

Porque não dar uma pausa no trabalho e tomar um café com aquele colega do departamento que fica no andar debaixo? Ou porque não ligar para aquela tia do interior que tem saudades ao final do dia? Com certeza são alguns detalhes que irão nos fazer esquecer um pouco do trânsito que nos deixou irritados para conseguir chegar em casa. Talvez, se eu for me deitar meia hora mais cedo, consiga acordar sem atraso e um pouco mais disposta para encarar o dia que está chegando.

O que estamos buscando só depende de nós mesmos. Muitas vezes a rotina nos consome e nos faz esquecer quem somos e onde queremos chegar. E, quando nos perdemos na correria do cotidiano, a vida se torna uma lugar monótono, triste e difícil. E cansativo! Não é fácil, mas precisamos estar atentos aos sinais, como se nossos dias fossem vagões de um trem: em qualquer movimento que nos leve para fora dos trilhos, uma corda deve ser puxada, o alarme disparar para nos avisar da importância de estar sempre no comando.

Acordar. Atrasado. Não mais. Quando abrir os olhos já saberei exatamente onde quero chegar. E rotina nenhuma vai me desviar do meu caminho.

www.tbfoto.com.br HYATT - SP/SP - 10/07/2011 Foto: Tadeu Brunell

 

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    4 thoughts on “Por um café da manhã à mesa.

    1. maria jose ramos

      hummmm … o melhor momento do dia! café da manhã. e não importa se sozinho ou acompanhado. o que importa ? temos um dia novinho e limpo pela frente. isso mesmo: limpo. mente vazia é um bom momento para curtir uma nova manhã. bom dia. bom café ! e porque não boa rotina tbem ? …

      [Reply]

      caubi Reply:

      Verdade… essa rotina do café da manhã é a melhor. Acredito que seja o primeiro sinal de como vai ser nosso dia… por isso, café da manhã na mesa para começar com o pé direito sempre!

      [Reply]

    2. Maria Helena Goulart de Faria

      Huuuummmm….café da manhã meu momento favorito do dia…AMO café da manhã…e principalmente comer tudo o que tenho direito…rsrsrsrs…e mais um pouco…Bom café!!!

      [Reply]

      caubi Reply:

      Bom café – com muitaaa calma – para todos nós!!

      [Reply]

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *