Procura-se

Procura-se o amor. Não um amor nem outro amor, mais um amor ou qualquer amor. Eu quero O amor, com letras maiúsculas e que seja substantivo, verbo, adjetivo e advérbio. Não procuro um amor para passar o dia dos namorados; quero o calendário completo, incluindo Natal, Carnaval, dia da árvore, da Copa, de domingos de chuva e quinta-feira de trabalho.

Não procuro um amor que me aceite. Não preciso de aceitação. Preciso de entendimento por ser apenas do jeito que sou. Cansei de pedir de menos e esperar pouco. Amor não é isso. Amar não é se satisfazer com baixas expectativas; amar é ser inteiro, completo e intenso. É ser quem você é e ainda assim ser feliz por ter alguém que te entenda e não queira te mudar.

Procuro o amor de criança: inocente e sem complicações, com planos e promessas. E também procuro o amor dos meus avós: companheiro, duradouro e verdadeiro. Porque amor é pra vida toda e em todos os momentos de nossas vidas temos que ter a presença do amor para torná-la mais bonita. E feliz.

Procuro o amor em tudo. Quero o maior amor do mundo. Ou tudo ou nada. Aquele amor para abraçar, para rir e para chorar. Um amor que ajude na cozinha e que tenha a certeza de que amor é companheirismo, suporte e tudo o que der vier junto dele.

A nossa vida tem muitos amores. O que procuro é apenas um para compartilhar todos os outros comigo.

tumblr_m9f71xKSQf1qepqc2o1_1280

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, acabou de chegar aos 30 com histórias [quase] normais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *