Sobre a quinoa

Para quem me acompanha há um tempo por aqui e pelo instagram (se não conhece, siga a @casadacaubi) já viu que estou tentando mudar os meus hábitos alimentares. Não está sendo nada fácil para quem é fã de carteirinha de pizza, macarrão e pão francês, mas, aos poucos, a gente vai aprendendo a gostar de alimentos diferentes e mais saudáveis e descobre que comer bem pode ser gostoso.

Uma descoberta nessa minha nova fase foi a quinoa. Sempre torcia o nariz para experimentar, mas depois que aprendi algumas receitas e todas as propriedades positivas deste ingrediente, comecei a gostar.

A quinoa é uma semente nativa da Cordilheira dos Andes e é utilizada desde os tempos dos Incas. Ela é conhecida como ‘grão de ouro’ por ser considerado um alimento rico em nutrientes e pode ser encontrado no mercado em grão, farinha ou em flocos.

Ela é da mesma família do espinafre e é muito rico em fibras, proteínas, vitaminas do complexo B, cálcio, ferro e antioxidantes. A quinoa não contém glúten e é um dos alimentos mais complexos que existem.

Cada 100 gramas de quinoa contêm 15 g de proteínas, 68 g de carboidratos, 9,5 mg de ferro, 286 mg de fósforo, 112 mg de cálcio, 5 g de fibras e 335 calorias. Ela pode substituir o trigo na produção de farinha, a soja na produção de óleo, o  milho para biodiesel e o arroz na alimentação.

A quinoa ajuda para quem quer ganhar massa magra e perder peso. Ela é fonte de fibras que fazem com que a liberação de glicose no sangue ocorra mais lentamente, o que evita os picos glicêmicos. Com isso, há um menor acúmulo de gordura no corpo, além de haver um prolongamento da sensação de saciedade.

Um dos pontos mais importantes antes de consumir a quinoa é a sua higienização. A quinoa contém saponina, o que deixa o grão mais amargo. Antes de cozinhar, coloque a quinoa em uma peneira bem fina e deixe a água escorrer bem, mexendo com os dedos de vez em quando. Depois de lavado, o grão está pronto para o consumo.  

Para quem me acompanha há um tempo por aqui e pelo instagram (se não conhece, siga a @casadacaubi) já viu que estou tentando mudar os meus hábitos alimentares. Não está sendo nada fácil para quem é fã de carteirinha de pizza, macarrão e pão francês, mas, aos poucos, a gente vai aprendendo a gostar de alimentos diferentes e mais saudáveis e descobre que comer bem pode ser gostoso.

Uma descoberta nessa minha nova fase foi a quinoa. Sempre torcia o nariz para experimentar, mas depois que aprendi algumas receitas e todas as propriedades positivas deste ingrediente, comecei a gostar.

A quinoa é uma semente nativa da Cordilheira dos Andes e é utilizada desde os tempos dos Incas. Ela é conhecida como ‘grão de ouro’ por ser considerado um alimento rico em nutrientes.

Ela é da mesma família do espinafre e é muito rico em fibras, proteínas, vitaminas do complexo B, cálcio, ferro e antioxidantes. A quinoa não contém glúten e é um dos alimentos mais complexos que existem.

Cada 100 gramas de quinoa contêm 15 g de proteínas, 68 g de carboidratos, 9,5 mg de ferro, 286 mg de fósforo, 112 mg de cálcio, 5 g de fibras e 335 calorias. Ela pode substituir o trigo na produção de farinha, a soja na produção de óleo, o  milho para biodiesel e o arroz na alimentação.

No próximo post vai ter uma receita deliciosa com quinoa, não perca! 🙂

    As comidas do jardim para a mesa

     

    Que tal terminar a semana com ideias deliciosas, floridas e coloridas para celebrar a primavera? Para hoje, separei as receitas preparadas pela Bru no evento ‘Do jardim para a mesa‘ realizado no dia 15 de setembro no Shopping Garden em São Paulo.

    Além de deixar a mesa muito mais alegre, estas receitas vão surpreender o paladar dos seus convidados. Confira abaixo:

     

    Bolo de lavanda
    Este bolo é fofinho, leve e perfeito para acompanhar um café preto. Pode ser servido para receber os convidados em um brunch ou logo após o almoço em porções individuais. Além de gostoso, fica lindo para compor uma mesa de primavera.

     

    Quiche de tomate e manjericão
    Um clássico nunca sai de moda né? Essa quiche é um dos meus pratos favoritos da Bru. Super saborosa e versátil, pode ser adequada ao recheio que você quiser. Nesta versão, a ideia foi colher os temperos ~ manjericão, tomilho e alecrim ~ dos vaso direto da mesa, que fazia parte da decoração. Assim, é possível fazer com que os convidados sintam-se parte da receita de maneira divertida e informal.

    A Bru fez a receita em duas versões: redonda e retangular para mostrar que tanto na cozinha quanto à mesa não existem regras e que quando a gente faz com carinho, tudo fica mais bonito sempre.

     

    Torta de iogurte e flores
    Para a sobremesa: frutas e flores. Esta é outra receita da Bru bastante versátil e pode combinar o recheio de acordo com a sua preferência. Neste caso, o recheio é de iogurte de morango… por isso ficou com esse tom de rosa incrível. Mas você pode adaptar à sua cor e sabor favoritos; use a criatividade!

    O toque especial da receita ficou com as flores comestíveis. No evento, a Bru escolheu usar a flor ‘amor perfeito’ mas você também pode variar e usar capuchinhas, pétalas de rosa, lavandas e outras tantas plantas que podem ser utilizadas na culinária. Importante: antes de utilizar as flores comestíveis na sua receita, verifique a sua procedência e se foi utilizado algum agrotóxico ou composto químico que possa comprometer a sua receita.

     

    Vasinhos de brigadeiro
    Para finalizar e agradecer, minha mãe preparou brigadeiros de chocolate que entregamos aos convidados e participantes do evento. Finalizamos com folhas de hortelã para simular vasinhos comestíveis. Uma ideia simples e fácil de fazer, que foi um verdadeiro sucesso no evento! Além de ser barata, essa sugestão pode servir como uma sobremesa diferente para levar o jardim à mesa.

    E aí, o que achou deste cardápio recheado de flores para começar bem a primavera?
    Conta aqui 🙂

    113 total views, 2 views today

      Perfeitamente imperfeita

       

      Hoje tive o prazer em conhecer mais de perto um pouquinho mais sobre o projeto Fruta Imperfeita e recebi minha primeira entrega aqui em casa super fresca, saudável e colorida.

      Trata-se de uma assinatura ~ quinzenal ou semanal ~ de cestas com um mix de frutas,  legumes e verduras de pequenos produtores que nem sempre tem a oportunidade de ir para o supermercado pois não são ‘esteticamente perfeitas’.

      A ideia da Fruta Imperfeita é conectar as pessoas que estão cansadas dos atuais padrões de beleza, comportamento, consumo e estilo, onde a imagem da perfeição é colocada em um pedestal, que se traduz por status, sucesso e prestígio. E empresa acredita que a quebra desses padrões abre novas possibilidades e nos prepara para encontrar um novo ~ e próprio ~ caminho, mostrando que o ‘ser’ é mais valioso que o ‘ter’.

      Com isso, a Fruta Imperfeita quer combater o desperdício e ajudar na conscientização das pessoas para evitar o desperdício de alimentos e incentivar o pequeno produtor.

      O mais bacana deste projeto é que toda semana é um mix diferente e surpresa: você escolhe apenas o que não quer receber e a caixa chega no seu endereço com até 14 variedades de frutas, legumes e verduras diferentes. As assinaturas têm tamanhos e valores variados, com cestas a partir de R$ 17 (assinatura semanal mista PP, de 3kg de alimento).

      Além disso, a cada nova entrega é possível devolver a caixa da entrega anterior, ajudando na redução de geração de lixo.

      Por enquanto o serviço está disponível apenas em algumas regiões da cidade de São Paulo; vale a pena acessar o site aqui e conferir se a entrega está disponível para você. Comparei os valores de alguns produtos e cheguei à conclusão de que vale muito a pena incentivar o consumo consciente e o pequeno produtor, criar novas receitas e ainda receber os produtos frescos sem sair de casa. Vale a pena conferir este trabalho!

      53 total views, 1 views today

        Organizando a geladeira… e a vida!

        Esta semana o blog foi convidado para participar o lançamento da nova linha de geladeiras da Consul. Além do design super moderno, esta linha apresenta uma série de novidades voltadas à utilidade e praticidade, pensando na organização do consumidor. Junto com a apresentação do produto, tivemos uma palestra prática sobre organização de geladeira com a Ivana e Priscila do site Seja Personal Organizer.  

        IMG_4436

        Dentro da geladeira cabe quase tudo: barril de chopp, garrafa de cerveja e bolo de aniversário. Além disso, ela vem com potinhos para organizar melhor a porta e sacolas para separar as verduras e legumes dentro da gaveta.

        IMG_4445

        Depois da palestra fui pra casa e tentei adaptar as dicas à minha rotina. Claro que a geladeira de quem mora sozinho é muito diferente daquelas de casa de família. Aqui tem muita cerveja para receber os amigos e pouca comida, já que fico pouco tempo em casa. Mesmo assim, tinha algumas coisas para melhorar e organizar. Veja algumas dicas que aprendi:

        • Operação organização: comecei a verificar a data de validade dos produtos. Sim, encontrei produtos vencidos e um limão – preto, coitado – perdido. Jogar o que não presta mais é um bom começo;
        • Sobras de comidas ficam mais fáceis de ser visualizadas – e usadas – se armazenadas em potes de plástico ou de vidro transparente;
        • Carnes devem ficar guardadas no congelador e, no dia de usar, devem ser colocadas na parte menos fria da geladeira, próxima à gaveta inferior e não fora da geladeira;
        • As gavetas inferiores são a parte menos fria da geladeira e devem ser utilizadas para guardar legumes e verduras;
        • Evite guardar os ovos na porta para que durem mais;
        • Antes de ir ao mercado, faça sempre uma lista do que realmente precisa comprar, assim você evita trazer para casa alimentos desnecessários ou que já estão escondidos na geladeira.

        IMG_4501

        A partir de hoje, passei a deixar uma listinha com uma caneta sempre à mão, para ficar mais fácil de lembrar o que falta e só ir ao supermercado quando for necessário!

        E aí, gostou das nossas dicas? Como anda a organização da sua geladeira? 🙂

        71 total views, 1 views today

          O Alumínio e o sucesso (Bife no forninho)

          Por Peu.

          “Mais freqüente na cozinha que o Roberto Carlos comendo Friboi, o papel alumínio sempre dá aquela força nas receitas sei lá desde quando. Para terem uma ideia da popularidade do cara, até eu que não tenho forno em casa tenho papel alumínio. Afinal, vai saber quando vamos precisar do nosso amigo multi-uso??!

          Mas apenas alguns dias atrás eu descobri que a chave para o sucesso é feita de alumínio, melhor ainda, de papel alumínio. Depois do segredo que vou contar, tenho certeza que a vida nunca mais será a mesma. Talvez criem uma estátua para mim, dêem meu nome a uma cidade, façam um álbum de figurinhas do Peu…… ou não (o que é mais provável rsrsrs). Se vocês testarem e me contarem o que acharam já está de bom tamanho. 🙂

          O bife do sucesso

          Uma noite qualquer estava em minha casa preparando a janta e pensando como ia fazer aquele bife que não parava de olhar para a minha cara. O mais prático seria tacar na panela elétrica e mandar bala, mas eu sou chato, não gosto de fazer o simples e aquele bife estava me desafiando.

          Foi ai que tive uma idéia e resolvi arriscar: Bife + Forninho + Papel Alumínio.

          Parecia loucura, mas ficou muito bom, é super prático e foi super rápido. Melhor que isso só se fosse de graça!!!! rsrsrs…

          Você vai precisar de:

          • 1 bife
          • Pedaço de papel alumínio (o bastante para embalar bem o bife)
          • Manteiga
          • Temperos
          • Shoyu

          1

          Eu passei um pouquinho de margarina no papel alumínio e por cima do bife, só para dar uma amolecida e dar um gostinho (isso é opcional, já fiz sem e deu certo também). Coloquei o bife (sem temperar), joguei algumas ervas secas (o tempero é pessoal, mas eu coloquei cheiro verde) e coloquei um pouco de shoyu.

          2

          Agora vem o segredo para ficar bom e você não fazer aquela meleca no forninho e no resto da cozinha: como fechar. A ideia é levantar todas as bordas e fazer uma trouxinha, depois aperte as duas extremidades para não abrir.

          3

          A carne vai soltar um pouco de água e se o embrulho abrir vai vazar para todos os lados. Outro cuidado importante é não furar o alumínio no momento de tirar do forno elétrico. Podem acreditar que se furar vai ser uma meleca geral (isso aconteceu comigo =/)

          4

          Se tudo der certo, após 10 ou 15 minutos (depende do forno e da carne), no final você terá algo como a foto acima, só que com pouco mais de caldo (foi esse que furou na hora de tirar rsrsrs).

          É super prático, dá para usar essa ideia para todos os tipos de carne e até para inventar colocando umas cebolas vegetais pré-cozidos e tudo o mais que der na telha junto.

          Por hoje é só, mais rápido que banho gelado no inverno. Tente fazer a receita, se aparecer alguma duvida é só deixar nos comentários e se fizer não se esqueça de mandar um foto pra gente.

          E se você tem alguma dica legal ou receita que queria compartilhar com o pessoal aqui da Casa da Caubi, escreva aqui nos comentários! 😉

          Grande Abraço e até mais!!!”

          688 total views, 5 views today