Vídeo novo: renovando um tronco de árvore

Você já pensou em reutilizar um tronco de árvore? Por aqui a gente reaproveita tudo!

Depois de uma tempestade, perdemos uma árvore centenária em nosso sítio de Monte Azul e, para deixar a memória desta árvore eternamente conosco, transformamos parte de seu tronco em uma floreira para suculentas.

Além de enfeitar o jardim, a árvore carrega as lembranças boas do crescimento da vida. Aperte o play e confira a transformação completa!

E aí, o que achou deste projeto? Conta aqui 🙂

    10 dicas para cultivar suculentas em casa

    Para quem acompanha as redes sociais do blog ~ se você ainda não me achou no instagram, dá uma olhada em @casadacaubi ~ sabe que eu amo plantinhas, em especial as suculentas.

    As suculentas são plantas que acumulam água em suas folhas, por isso a principal característica dessa espécie é ter as folhas e caules bem gordinhos e é daí que vem o nome “suculenta”.

    Além de enfeitar a casa, estas plantas são bem resistentes e muito fáceis de cuidar além da versatilidade para plantar em qualquer lugar. As suculentas são plantas que precisam de muita luminosidade e pouca água, ou seja, não precisam de muito cuidado para crescerem.


    Veja aqui 10 dicas para ter suculentas lindas, saudáveis e produtivas em casa:

    1. Plante sua suculenta em um ambiente bem drenado, seja vaso, xícara, terrário, etc. É importante preparar muito bem a terra para que sua suculenta dure o máximo possível onde você for plantar, mesmo que não seja um vaso com furo embaixo. Monte o vaso nesta ordem: cascalho, um pedacinho de TNT, substrato, terra e suculenta, finalizando com musgo ou pedrinhas ornamentais.

    2. Como as suculentas são plantas do deserto, elas preferem a terra seca. Regue com o intervalo mínimo de 7 dias, sempre checando com os dedos a umidade da terra. Se estiver úmida, não regue.

    3. Utilize um conta gotas ou seringa para regar suas suculentas e nunca encharque de água no vaso pois as raízes podem apodrecer. Por aqui, eu utilizo um conta gotas para não exagerar na água, sempre acompanhando também a temperatura externa.

    4. Suculentas gostam de sol e de luz e a maioria delas precisa de iluminação direta. Se você mora em apartamento, deixe as plantinhas próximas a janelas ou sacadas.

    5. Preste atenção na iluminação pois elas não vão sobreviver em locais com pouca luz como banheiros, estantes e prateleiras internas ou mesas de centro na sala.

    6. Se alguma ‘folha’ da suculenta cair durante o manuseio, não fique triste. É só colocar na terra ~ pode ser no mesmo vaso ou em um novo ~ com a pontinha enfincada que em breve ela vai criar raízes e crescer novamente, gerando outra suculenta.

    7. Suculentas precisam de mais cálcio do que as plantinhas de sombra. Este nutriente pode ser encontrado na casca do ovo e pode deixar os caules mais duros e resistentes ao vento. Se você perceber certa fraqueza nas suas suculentas, triture as cascas de um ovo no liquidificador e jogue o pó na terra.

    8. As suculentas precisam ficar apenas com as plantinhas do mesmo tipo ~ suculentas ou cactos. Não misture plantas de muita rega que as suculentas vão eventualmente acabar morrendo afogadas.

    9. Se a plantinha estiver com folhas envelhecidas ou sujas, manuseie com cuidado e sempre com a ajuda de um pincel. Apesar de resistentes, as suculentas são plantinhas delicadas e qualquer movimento brusco pode arrancar suas folhas.

    10. Use sua criatividade. As suculentas são plantas que podem ser cultivadas em diferentes vasinhos e se reproduzem muito rápido. Abuse das cores e crie seu jardim!

      Um caminho de muita luz

      A noite de Ano Novo está chegando… que tal começar 2019 com muita luz e muito brilho?

      Essa ideia é super fácil e barata e vai deixar o cantinho da sua festa muito brilhante.

      Com potes de vidros usados ~ palmito, geleia, molho de tomate e garrafa de vinho ~ é possível reciclar e decorar.

      Depois de lavados, passei cola branca ao redor e em seguida coloquei glitter em pó de cores variadas e com velas dentros dos vidros, temos castiçais super charmosos e personalizados para a mesa de Ano Novo.

      O charme extra ficou por conta da garrafa de vinho, que levou glitter na parte de dentro e na parte de fora foi decorada com cera de vela branca. Aí coloquei luzes a pilha para destacar o conteúdo brilhante.

      Veja abaixo o resultado e se inspire para deixar seu Ano Novo lindo também sem gastar muito.

      Que tal começar o ano com muita luz e muito brilho!? O que achou dessa ideia? Conta aqui!

        Uma mesa de Natal diferente

        Quem disse que mesa de Natal precisa ser tradicional? Por aqui, consegui provar justamente o contrário. 

        Ontem recebi uma amiga em casa para celebrar o final de ano com queijos, frios e outros aperitivos e um vinho bem gelado para acompanhar. E para decorar a mesa, fiz o teste de fugir do tradicional vermelho, verde e dourado e deu certo.

        Com uma toalha xadrez em rosa e branco, decidi abusar das cores e do bom humor à mesa. Os pratos eram temáticos de Natal assim como as argolas de guardanapo em formato de rena e presente. 

        Aproveitei as cadeiras amarelas para brincar com as cores das flores em dois tons de rosa e um pouco de branco. Assim, a mistura de estilos foi usada em todos os detalhes. 

        Para comer, preparei uma tábua de queijos com vários tipos. Quando temos diversos queijos em um mesmo lugar, vale a pena nomeá-los para não confundir os convidados. Como sou alérgica ao queijo gorgonzola por exemplo, vale diferenciar para atender ao gosto de cada um à mesa, não confundir o paladar ou cometer algum equívoco.

        Para facilitar as comidinhas à mão, optei por montar os lugares com pratos, talheres e taças bem ao meio da mesa. Assim, havia comida dos dois lados, ajudando na logística na hora de se servir e escolher o que comer.

        Uma tábua de pão com presunto parma, nozes ~ porque precisava de um toque natalino ~ tomates, azeitonas, coalhada e uma burrata complementavam o outro lado da mesa. 

        Quis abusar das cores e do bom humor sem esquecer do clima natalino. Nos espaços vazios, decorei com uma mini árvore e um papai noel. E na ponta junto com as flores, um arranjo com velas e canela para trazer prosperidade e boa sorte à mesa.

        Onde existe amor e carinho, não existem regras para decorar a mesa. 
        O que achou deste resultado? 🙂 

          Os símbolos do Natal: a árvore

          E para continuar a série dos símbolos de Natal, que tal saber um pouco mais sobre a origem, a história e as tradições da árvore?

          Segundo uma das lendas, a árvore de Natal surgiu na Alemanha no século 16, com Martinho Lutero. Em uma caminhada pela floresta, Lutero  ficou encantado com a visão de um pinheiro coberto de neve e sob o brilho das estrelas no céu. Quando chegou em casa, tentou reproduzir para seus familiares a linda imagem que havia visto, usando galhos de um pinheiro, algodões (para simbolizar a neve) e algumas velas e outros adereços, imitando as estrelas.

          A árvore de Natal é tradicionalmente representada pelo pinheiro, que simboliza a vida, a esperança e a alegria, pois esta é uma das poucas árvores se mantém verde e resiste ao intenso frio do inverno europeu. 

          Normalmente, a árvore de natal pode ser um pinheiro natural ou mesmo artificial (feita de plástico e com várias cores diferentes). Seguindo a tradição, as famílias enfeitam a árvore com objetos que simbolizam os desejos de Natal ~ como amor, esperança, perdão, alegria ~ que normalmente são as bolas e luzes coloridas.

          Vale a pena fazer um desejo a cada enfeite colocado na árvore e celebrar o Natal, torcendo para que seu pedido se torne realidade. 

          Tradicionalmente, no dia 6 de janeiro, em que é celebrado o Dia de Reis ~ a chegada dos Três Reis Magos à cidade de Belém onde se encontraram com Jesus Cristo e o presentearam ~ a árvore de Natal é desmontada.

          E aí, o que achou das histórias da árvore de Natal? Já deixou a sua pronta para esperar o papai noel com a casa enfeitada este ano?
          Conta aqui 🙂