Mesa posta de Natal

Que tal começar a semana já pensando em como vão ser os preparativos de Natal? Como por aqui já entrei no clima natalino, aproveito a época para montar mesas temáticas e receber meus convidados com muito amor.

E para não ficar muito enjoativo ou temático em excesso, aproveito a época para inovar na criatividade e misturar cores e estampas inusitadas. E o resultado foi esse aqui: um Natal brasileiro.

A partir da toalha xadrez em vermelho e branco, pude começar a decoração. Como minha mesa é estreita, o centro de mesa não fica no meio e sim na ponta, ao fundo. Então aproveito o espaço para colocar as comidinhas: o mini panetone dentro de uma cúpula transparente, a rabanada, o mel e o bule com café fresco.

E porque colocar os pratos iguais se pudemos usar diferentes? Nesta proposta, usei dois tons de pratos rasos ~ cinza e vermelho ~ com dois pratos de sobremesa com estampas natalinas diferentes.

Os guardanapos também diferentes: um xadrez em verde e o outro com mini árvores de Natal, assim como os portas guardanapos também. Um diferente para cada lugar à mesa, totalmente personalizado.

Para quebrar os tons natalinos em vermelho e verde, usei astromélias amarelas. As flores criaram um ponto de luz na ponta da mesa, deixando a decoração ainda mais diferente, informal e divertida. Poderia usar flores brancas também que também proporcionariam o mesmo efeito a este cantinho.

Vale servir também uma porção de rabanadas quentinhas, feitas no forno. Preparei essa receita e servi em um prato neutro, com alguns elementos de decoração para dar um toque especial: um papai noel e uma bengala de açúcar deram o charme à receita, que está disponível aqui.

Já o arranjo de velas e nozes pode ser feito a partir de um prato de bolo. Mostrei o passo a passo neste vídeo e você pode usar qualquer enfeite que tiver em casa para dar este toque especial como centro de mesa.

E aí, o que achou das sugestões para começar a entrar no clima natalino? Me conta! 🙂

E se quiser ver esta mesa em mais detalhes, acesse o Youtube da Caubi:

    Rabanada de forno

    Que tal começar o dia no clima de Natal com uma receita super típica só que em uma versão mais leve?

    Aprendi a fazer a rabanada de forno, que fica tão gostosa quanto a tradicional só que ao invés de ser frita, é assada.

    Vem ver o passo a passo para testar por aí também.

    Ingredientes:
    1 lata de leite condensado
    1 colher de chá de essência de baunilha
    1 xícara de chá de água
    20 fatias de pão francês amanhecidas
    3 ovos bem batidos
    Açúcar e canela em pó, para polvilhar

    Modo de fazer:
    Unte uma assadeira retangular manteiga.

    Em um recipiente, misture bem o leite condensado com 1 xícara de chá de água e a essência de baunilha. Reserve.

    Em outro recipiente, bata bem os ovos com um garfo.

    Passe os pedaços de pão na mistura de leite e em seguida nos ovos batidos.

    Escorra e coloque as fatias na assadeira.

    Leve ao forno médio (180°C), preaquecido, por cerca de 15 minutos, virando na metade do tempo, ou até dourarem. Sirva polvilhada com açúcar e canela.

    E aí, o que achou desta receita? Conta aqui 🙂

      Os símbolos do Natal: a pinha

      Com o Natal cada vez mais perto, que tal entrar no clima da decoração com significados à mesa? Desta vez, o símbolo do Natal é a pinha, tão tradicional e conhecida nesta época do ano desde a árvore até o arranjo de mesa, a pinha é a cara do Natal. Mas você sabe o que significa?

      Para os povos antigos, a pinha simbolizava o mais alto grau de elevação e iluminação espiritual, por isso sempre foi dada importância a este item decorativo.

      Com o tempo, ela passou a significar imortalidade, esperança e união familiar ~ por causa do seu formato.

      Vale aproveitar o conceito e o significado da pinha para brincar com a família na noite de Natal. Que tal deixar um bowl ou um pote de vidro na entrada da casa e dar uma pinha para que cada convidado coloque uma pinha no enfeite agradecendo pela oportunidade de celebrar esta data na presença de quem amamos? E depois que todos colocarem suas pinhas, leve o arranjo à mesa para enfeitar a ceia.


      E aí, o que achou deste símbolo de Natal? Conta aqui 🙂

        Uma mesa de Natal diferente

        Quem disse que mesa de Natal precisa ser tradicional? Por aqui, consegui provar justamente o contrário. 

        Ontem recebi uma amiga em casa para celebrar o final de ano com queijos, frios e outros aperitivos e um vinho bem gelado para acompanhar. E para decorar a mesa, fiz o teste de fugir do tradicional vermelho, verde e dourado e deu certo.

        Com uma toalha xadrez em rosa e branco, decidi abusar das cores e do bom humor à mesa. Os pratos eram temáticos de Natal assim como as argolas de guardanapo em formato de rena e presente. 

        Aproveitei as cadeiras amarelas para brincar com as cores das flores em dois tons de rosa e um pouco de branco. Assim, a mistura de estilos foi usada em todos os detalhes. 

        Para comer, preparei uma tábua de queijos com vários tipos. Quando temos diversos queijos em um mesmo lugar, vale a pena nomeá-los para não confundir os convidados. Como sou alérgica ao queijo gorgonzola por exemplo, vale diferenciar para atender ao gosto de cada um à mesa, não confundir o paladar ou cometer algum equívoco.

        Para facilitar as comidinhas à mão, optei por montar os lugares com pratos, talheres e taças bem ao meio da mesa. Assim, havia comida dos dois lados, ajudando na logística na hora de se servir e escolher o que comer.

        Uma tábua de pão com presunto parma, nozes ~ porque precisava de um toque natalino ~ tomates, azeitonas, coalhada e uma burrata complementavam o outro lado da mesa. 

        Quis abusar das cores e do bom humor sem esquecer do clima natalino. Nos espaços vazios, decorei com uma mini árvore e um papai noel. E na ponta junto com as flores, um arranjo com velas e canela para trazer prosperidade e boa sorte à mesa.

        Onde existe amor e carinho, não existem regras para decorar a mesa. 
        O que achou deste resultado? 🙂 

          Os símbolos do Natal: a árvore

          E para continuar a série dos símbolos de Natal, que tal saber um pouco mais sobre a origem, a história e as tradições da árvore?

          Segundo uma das lendas, a árvore de Natal surgiu na Alemanha no século 16, com Martinho Lutero. Em uma caminhada pela floresta, Lutero  ficou encantado com a visão de um pinheiro coberto de neve e sob o brilho das estrelas no céu. Quando chegou em casa, tentou reproduzir para seus familiares a linda imagem que havia visto, usando galhos de um pinheiro, algodões (para simbolizar a neve) e algumas velas e outros adereços, imitando as estrelas.

          A árvore de Natal é tradicionalmente representada pelo pinheiro, que simboliza a vida, a esperança e a alegria, pois esta é uma das poucas árvores se mantém verde e resiste ao intenso frio do inverno europeu. 

          Normalmente, a árvore de natal pode ser um pinheiro natural ou mesmo artificial (feita de plástico e com várias cores diferentes). Seguindo a tradição, as famílias enfeitam a árvore com objetos que simbolizam os desejos de Natal ~ como amor, esperança, perdão, alegria ~ que normalmente são as bolas e luzes coloridas.

          Vale a pena fazer um desejo a cada enfeite colocado na árvore e celebrar o Natal, torcendo para que seu pedido se torne realidade. 

          Tradicionalmente, no dia 6 de janeiro, em que é celebrado o Dia de Reis ~ a chegada dos Três Reis Magos à cidade de Belém onde se encontraram com Jesus Cristo e o presentearam ~ a árvore de Natal é desmontada.

          E aí, o que achou das histórias da árvore de Natal? Já deixou a sua pronta para esperar o papai noel com a casa enfeitada este ano?
          Conta aqui 🙂