O amor em tempos de Corona vírus

As lições que podemos aprender

Como o amor pode nos mudar em tempos de Corona vírus? Primeiramente, pare por um momento. Inspire. Respire. E, o mais importante, não pire.

O Corona vírus chegou sem pedir licença, sem avisar ou sem ser convidado. Pulo o muro, arrombou a porta e quebrou todas as janelas. Mas e agora? O que vai acontecer conosco? O que estamos aprendendo com isso? Agora chegou a hora de parar e refletir sobretudo qual o significado desse evento em nossas vidas.

O Corona vírus não escolhe país, raça ou classe social. É um vírus que nos torna vulneráveis, sensíveis e com medo. Mas e se for comigo? E se for com alguém que eu amo?

A quantidade de informações é enorme e o equilíbrio para absorver tudo isso é fundamental para manter a imunidade e, acima de tudo, a nossa saúde mental.

Saúde mental que será colocada à prova. Que venha ioga, meditação, mindfulness e muita oração.

Em tempos de doença, saúde é a maior riqueza que alguém pode ter. E riqueza não tem a ver com dinheiro, tem a ver com amor.

Afinal, saudável é aquele que distribui amor sem esperar nada em troca. Para a família, para os amigos, para quem conhece e para quem não conhece. Amor que não se mede, amor puro e sincero é o maior e melhor remédio que podemos oferecer ao mundo.

Juntos somos mais fortes

só o amor sobrevive em tempos de corona

Um mundo que está doente. Inegavelmente, este é um mundo egoísta e vazio de sentimentos que precisou pedir a um vírus a ajuda para ser notado.

Então, que seja drástico. Porque a gente só muda radicalmente quando os sinais nos ameaçam, quando chegam perto de nós. Um vírus de fora que fez com que a humanidade olhasse para dentro. E para o próximo.

Um Corona para exercitarmos o verdadeiro significado de empatia. Porque quando você se coloca no lugar do outro, tudo começa a fazer sentido e você entende que não estamos sozinhos e, de alguma forma, tudo o que você faz impacta a vida de pelo menos uma pessoa. E você sabe como pretende impactar a vida do próximo?

Que o vírus seja um divisor em nossas vidas para que enfim possamos entender o nosso verdadeiro significado na terra.

Você não é todo mundo e pode fazer a diferença. Afinal, só o amor pode nos mudar em tempos de Corona vírus. Então, clique aqui e veja o desabafo completo para refletirmos e mudarmos o mundo juntos.

    Perder às vezes, desistir jamais

    A vida tem dessas coisas: altos e baixos. Tropeços. Problemas. Muitas pedras pelo caminho que às vezes nos obrigam a mudar a trajetória.

    Mas talvez esta seja justamente a graça de tudo: as dificuldades tornam-se oportunidades para que a gente possa crescer e evoluir. E isto só depende de nós.

    Sabe a frase “se a vida te der limões, faça uma limonada”? Ela nunca fez tanto sentido para mim como agora. Eu só cheguei até aqui porque os desafios que encontrei pelo caminho me obrigaram a mudar o rumo das coisas. Planos, projetos e decisões. Quando você pensa em mudança?

    As dificuldades aparecem para que possamos nos tornar pessoas melhores. Se soubermos aproveitar os limões nos momentos difíceis, o resultado do trabalho e a limonada serão muito mais doces no final.  Acredite.

    Você é empurrado pelos seus problemas ou puxado pela sua motivação? O que te inspira a mudar e como você faz seus planos? Quando você se faz estas perguntas: na comemoração de uma conquista ou na tristeza da derrota?

    Tudo acontece por um motivo e a gente só colhe nessa vida o que plantou.
    Se você plantou maçãs e está colhendo laranjas, continue semeando por aí porque um dia você vai colher as mais lindas maçãs que alguém já viu nessa vida. O mais importante é: não desista. Nunca!

    Se você ainda não atingiu o resultado desejado é porque você ainda não esta preparado para recebê-lo. Talvez tenha algo que você ainda precisa fazer ou melhorar para chegar lá. Continue trabalhando porque a sorte só chega pra quem trabalha e muito.

    Ganhar ou perder: tanto faz. A pergunta é: como você é capaz de lidar com estas situações? E qual o próximo passo para estar mais perto dos seus objetivos?

    Porque vencer também é saber como se levantar quando a gente perde.

    Se joga sem medo. A experiência que conta pra seguirmos em frente sempre.

      O que muda em 2017?

       

      Ano Novo. Novos desejos, novas promessas, novas esperanças. Este ano fiquei pensando qual seria o verdadeiro motivo para comemorarmos o ‘novo’. Afinal, de um dia pro outro é possível mudar tanta coisa assim? O que muda em 2017 que não foi capaz de acontecer em 2016? Qual seria o milagre do dia primeiro, que não conseguimos realizar até o dia 31 do mês anterior?

      É possível que novas coisas aconteçam se a gente continuar com os mesmos vícios? É possível emagrecer sem praticar esportes? É possível encontrar o amor sem sair de casa? E ser uma pessoa melhor que critica os defeitos do outro? Conseguiríamos ser mais felizes e continuar mau humorados? Não cheguei a nenhuma conclusão para tentar desvendar os segredos do ano novo.

      Mas precisamos concordar que o ano jamais será novo se continuarmos sendo velhos. Velhos hábitos e costumes, velhas manias, velhas reclamações. Acredito que a mudança começa por nós mesmos: de dentro pra fora.

      Mudança com o coração, com alma e toda a vontade. Afinal, não adianta ter só o desejo de mudar o ano e continuar sentado no sofá esperando que um milagre aconteça. Não é assim que a vida acontece. Para que o mundo mude, eu preciso primeiro mudar. Mas, além disso, preciso acreditar nesta mudança.

      Quero um 2017 simples: cheio de boas energias, pessoas que eu amo por perto, pés descalços, risadas e comida boa. Quero ser mais saudável, praticar esportes e não deixar para dizer depois o que o coração tem vontade. Quero tirar fotos incríveis e viver momentos que ficarão para sempre registrados no pensamento. Quero saúde para trabalhar e um amor que traga borboletas para o meu estômago.

      Que o Ano Novo só traga os melhores sentimentos, os abraços mais apertados e os passeios mais bonitos. Que nos traga sorrisos, respeito ao próximo e fé na humanidade. E que a mudança comece dentro de casa.

       

      Feliz 2017! 🙂

       176 total views,  3 views today

        Há flores em tudo o que eu vejo

         

        Fortes emoções. É o que resume meu final de semana, com boas notícias, várias surpresas e lágrimas de alegria. Aquele que começou com encontros incríveis, matando as saudades de pessoas queridas e terminou no cinema, com o filme “Como eu era antes de você” ~ snif, que me deixou emocionada até agora!

        E algumas coisas acontecem em nossa vida justamente para trazer aquelas respostas que a gente tanto procurou e nunca soube onde encontrar. “Quando a gente menos espera, as coisas boas acontecem” se tornou minha filosofia e acredito que quando a gente sorri e faz o bem, o bem dá um jeitinho de encontrar a gente de volta.

        Ao longo dos últimos anos muita gente entrou (outras voltaram) e algumas saíram da minha vida. Perdi pessoas importantes que a morte levou e outras que as redes sociais me permitiram excluir. Cheguei à conclusão de que quero perto de mim apenas quem me quer ao lado.

        Porque aqueles que nos querem bem são as melhores pessoas. Aqueles que querem nos ver felizes e torcem para que a vida siga sempre em frente e de cabeça erguida. É o que a gente chama de amigo: que nunca abandona, dá bronca quando a gente erra, mas estende sempre a mão para ajudar a nos levantar. Amigo comemora cada etapa da vida, compartilha a felicidade e sempre tem aquele abraço para aquecer o coração quando a gente mais precisa.

        Talvez tenha aprendido com o filme de ontem que as pessoas entram e saem de nossas vidas para que possamos aprender com elas, tanto do lado positivo quanto do negativo. Hoje posso dizer que aqueles que estão por aqui me tornam uma pessoa melhor diariamente e não importa o motivo ~ ainda estou tentando descobrir as minhas qualidades ~ tem algumas pessoas por aí que me querem por perto.

        Eu sei que nem todos os dias são flores, mas devemos procurar enxerga-las em tudo o que a gente vê. Assim, a jornada da vida será mais bonita, principalmente para quem percorre este caminho ao seu lado. Porque não importa quem entra nem quem sai. O importante são aqueles que ficam.

        IMG_5439

         145 total views

          13 de março de 2016.

           

          Antes que você comece a ler, este não é um post político, partidário ou rebelde. Fui sim ontem à manifestação por um Brasil melhor na Avenida Paulista em São Paulo, mas as lições que eu trouxe na bagagem vão muito além dos protestos.

          Apesar de todos os fatos negativos no cenário da política e economia brasileira, podemos tirar algumas lições valiosas para encontrarmos aquele futuro que a gente tanto deseja para nós mesmos e as gerações que estão por vir. Acredito que nos momentos de maiores crises é que demonstramos nossa força de vontade e criatividade para superar os obstáculos. Nem sempre é fácil reconhecer isso, principalmente quando fazemos parte do problema, mas depois que a gente consegue superá-lo, de certa forma saímos mais fortes e confiantes.

          Outro ponto importante para resolver uma crise, é tentar não repetir as ações que motivaram seu acontecimento. E isso sim é responsabilidade de todos nós; é problema meu, seu, da sua família, dos seus colegas de trabalho, do porteiro do seu prédio, do seu vizinho e daquela tia distante que mora no interior. Se o problema não tocar igualmente a todos nós, fica impossível buscar uma saída. Claro que eu tenho que fazer a minha parte e ir atrás daquilo que eu acredito, mas não sou capaz de mobilizar grandes ações sozinha.

          Sou consciente que tenho que fazer a minha parte. Mas você também tem que ajudar e fazer a sua. Cansei de reclamar da minha vida e não tomar nenhuma atitude para mudá-la. Se sou infeliz no meu emprego, não adianta acordar todos os dias e fazer a mesma coisa em um lugar que não me agrada e ainda passar o dia de mau humor. Se cansei de estar acima do peso, não é lamentando os quilos que tenho a mais em cima do sofá que irei emagrecer. Não adianta reclamar que a casa está suja se você continuar jogando lixo no chão.

          A diferença entre o problema e a solução é a atitude. Se não gosta da vida do jeito que está, levanta e muda. Acredita. Apenas com ações seremos capazes de mudar e só com ações é que iremos progredir e vencer. Quero ser um exemplo daquela pessoa que luta até o final; porque enquanto houver esperança, ainda há ações.

          brasil

           145 total views