Fondue com os amigos

 

Que tal aproveitar que o frio chegou para ficar e reunir os amigos para um fondue delicioso? Em uma noite organizada pelos meninos do Portal da Gastronomia, eu e a Cy do Menu do Dia pudemos aproveitar um jantar quentinho com dois tipos de fondue: queijo e chocolate. Com fondues da marca Calimp e pães da Puratos, fiquei responsável pela decoração da mesa, utilizando as panelas e o cenário do Portal da Gastronomia com um toque de Casa da Caubi.

Veja um pouquinho mais sobre essa noite deliciosa e aproveite a semana para compartilhar o friozinho com quem você ama.

Para identificar os convidados à mesa, separei pontas dos pães e coloquei uma tag com os nomes em ratinhos – além de fofo, combinou demais com o clima do fondue de queijo.

Uma mesa cheia de cor e alegria: cada convidado ficou com um prato em cor diferente para ajudar a identificar o próprio prato e dar aquela descontraída na decoração da mesa. Com bowls espalhados pela mesa, tivemos batatas cozidas e nhoque recheado… além do tradicional pão italiano, espalhado por tábuas.

Além disso, coloquei um potinho com rolhas de vinho, para que pudéssemos jogar ali as rolhas usadas com os vinhos abertos ao longo do jantar. Além de decorativo, funcional.

E para a sobremesa, que tal servir um fondue de chocolate com muitas frutas e formiguinhas? Em uma panela de cerâmica, servimos o fondue de chocolate e em cocottes coloridas espalhamos as frutas: maçã, morango e banana para que cada um pudesse aproveitar o fondue com o seu acompanhamento favorito.

E aí, o que achou destas ideias para esquentar o seu inverno?
Conta aqui 🙂

    Receita do dia: risoto de brie com limão siciliano

     

    Que tal testar uma combinação surpreendente e deliciosa? E que além de tudo é super fácil de fazer? Ontem testei por aqui o risoto de brie com limão siciliano e amei! Veja abaixo o passo a passo desta receita incrível:

    Ingredientes:
    300g de queijo tipo brie em cubos
    1/2 limão siciliano (suco e raspas)
    2 colheres de sopa de manteiga
    1 cebola bem picada
    1 dente de alho picado
    2 xícaras de arroz arbóreo ou carnaroli
    1 taça de vinho branco
    1,5 litro de caldo de legumes
    Queijo parmesão ralado na hora
    Tomilho e pimenta rosa para decorar

    Modo de fazer:
    Aqueça o caldo de legumes e o mantenha em fogo baixo.

    Numa panela doure a cebola e o alho em uma colher de sopa de manteiga, junte o arroz e refogue por 2 minutos. Acrescente a taça de vinho e o suco de limão, mexa um pouco e vá adicionando 1 concha de caldo por vez e mexendo sem parar. Volte a adicionar mais caldo quando o anterior tiver sido absorvido. Continue até que o arroz esteja al dente (25 a 30 minutos).

    Desligue o fogo, junte o parmesão, a manteiga e os cubos de queijo brie. Adicione as raspas de limão, mexa levemente, acerte o sal e sirva imediatamente com um ramo de tomilho e finalize com a pimenta rosa. Bom apetite!

    E aí, o que achou desta sugestão de receita?
    Conta aqui 🙂

      Recebendo com queijo: qual a faca certa?

       

      Se você ama queijos ~ assim como eu ~ e sempre se confunde como montar uma tábua com as facas corretas, #tamujunto! Eu não sabia qual faca usar com qual tipo de queijo, até receber em casa o kit de queijos Pollywood da Tramontina. Este kit vem com 5 facas e um mini manual para te ajudar na hora de servir. Eu amei e decidi compartilhar por aqui o uso correto de cada faca para que possamos consultar sempre que precisar montar uma mesa para receber os amigos e a família em casa.

       

      Onde usar qual faca?
      Faca para queijos semiduros e duros: gruyere e gouda

       

      Faca para queijos duros: parmesão

       

      Facas para queijos semiduros e moles: gorgonzola, camembert, brie

       

       

      Garfo para todos os tipos de queijo

      Aproveitei estas dicas no encontro “Home Secret Home” ao servir os queijos nas tábuas. Vale lembrar que cada formato de queijo também tem seu jeito correto para ser cortado.

      • Queijos redondos: Brie, Gruyere, Gouda, Minas e Camembert. São cortados em triângulos, a partir do centro. Então, estes triângulos podem ser cortados em fatias mais finas no sentido do centro para a crosta;
      • Queijos retangulares: Muçarela e Prato. Devem ser cortados em fatias grossas e depois em tiras;
      • Queijos em forma de pirâmide: Cabra. Geralmente são cortados a partir da parte alta para baixo, onde cada pedaço será um triângulo;
      • Queijos cilíndricos: Provolone. Devem ser cortados em fatias grossas e depois, cada fatia cortada em triângulos menores;
      • Queijos duros: Parmesão. Utilize a faca apropriada para este tipo de queijo e, com a sua ponta, quebre em pedaços irregulares.

      E aí, o que achou destas dicas para deixar sua mesa ainda mais bonita e funcional? 🙂

        Sanduíche de brie e parma

         

        Que tal dar as ‘boas-vindas’ ao feriado com um lanche delicioso, diferente super fácil de fazer? É ótimo para receber os amigos ou preparar na hora da preguiça e o mais legal: pode ser preparado e servido quente ou frio. Você escolhe! Veja como fazer:

        Ingredientes:
        1 pão ciabatta
        1 peça de queijo brie
        100g de presunto parma
        Azeita, sal e pimenta do reino para temperar

        Modo de fazer:
        Corte o pão ciabatta ao meio e regue seu interior com fios de azeite e um toque de sal. Disponha de um lado fatias de presunto parma e do outro lado, o queijo brie. Tempere com pimenta a gosto e leve ao forno médio (cerca de 200 graus) por 15 minutos, apenas para dar uma crocância ao pão.

        Retire do forno e está pronto para servir.

        E aí, o que achou desta receita?
        Conta aqui 🙂

          Cerveja e queijo: as combinações deliciosas para o inverno

           

          E quem disse que cerveja é bebida para o verão? Com o friozinho cada dia mais presente em nosso cotidiano, as harmonizações de cerveja com queijo tornam-se uma opção para diversificar o momento do happy hour entre os amigos neste inverno.

          Graças à sua diversidade de tipos, sabores, aromas e texturas, as cervejas são uma ótima pedida para acompanhar os diferentes tipos de queijo. Confira aqui alguns exemplos de harmonização, recomendados por mestre-cervejeiro e um expert em queijos.

          Queijos frescos (minas frescal, ricota, mussarela de búfala): a leveza, a umidade e a sutileza dos sabores desses queijos pedem cervejas leves, dos tipos Pilsen e Lager.
          Sugestões: Original, Serramalte, Bohemia, Bohemia Aura, Brahma, Brahma Extra Lager, Stella Artois, Antarctica, Beck´s, Budweiser, Corona, Norteña, Quilmes, Skol e X Wäls.

          Queijos leves ácidos (cream cheese, de cabra e mascarpone): a acidez e o sal harmonizam com cervejas também ácidas e levemente adocicadas, de estilos como Weissbier, Witbier e Saison.
          Sugestões: Hoegaarden e Patagônia Weisse, Franziskaner, Colorado Appia, (Weissbier), Wäls Witte (Witbier).

          Queijos com mofo branco (brie e camembert): em geral consumidos com geleia de frutas, vão bem com cervejas de boa acidez e até mesmo com as que levam frutas na receita: as Fruit Beer. Além delas, Weissbier, Witbier e Saison.
          Sugestões: Hoegaarden e Patagônia Weisse, Colorado Appia, (Weissbier), Bohemia Bela Rosa, Wäls Witte (Witbier), Leffe Ruby (Fruit Beer), Wäls Session.

          Queijos com mofo azul (gorgonzola, roquefort e stilton): a gordura, o excesso de sal, a ardência e a intensidade do sabor desses queijos exigem cervejas com boa estrutura e amargor, para que as papilas gustativas sejam limpas. São exemplos os tipos Belgian Strong Ale, Porter, Stout, Tripel e Barley wine.
          Sugestões: Caracu, Colorado Íthaca (Stout), Colorado Demoiselle (Porter), Leffe Radieuse, Hertog Jan Grand Prestige (Belgian Strong Ale), Wäls Trippel, Wäls Alambique County, Hertog Jan Trippel (Tripel), Wäls EAP Barley Wine (Barley Wine).

          Queijos meia-cura ou semimaturados (cheddar, coalho, colonial, emmental, gouda, gruyère, minas meia-cura): devido ao pouco tempo de maturação, a casca e o miolo desses queijos são levemente elásticas ao toque. Têm sabor mais pronunciado, alguma doçura e maior teor de gordura. Por isso, requerem cervejas mais maltadas, alcoólicas e um pouco adocicadas, como as dos tipos Bock, Pale Ale, Blond Ale, Brown Ale e Dunkel.
          Sugestões: Bohemia 838 (Pale Ale), Goose Island Sofie, Bohemia Caá-Yari, Leffe Blonde (Blond Ale), Colorado Berthô (Brown Ale), Franziskaner Dunkel (Dunkel)

          Queijos maturados ou duros (parmesão, pecorino, grana padano): por serem secos e até mesmo picantes, devido à longa maturação, além de gordurosos e salgados, exigem cervejas com alto teor alcoólico e encorpadas. As IPAS, lupuladas e amargas, podem oferecer boa harmonização por terem a  capacidade de limpar a gordura do queijo. Cervejas adocicadas, como Belgian Strong Ale e Tripel, propiciam uma combinação por contraste (dulçor X sal). As Stout e Porter combinam o tostado com o sal dos queijos.
          Sugestões: Bohemia Jabutipa, Colorado Indica, Colorado Vixnu, Goose IPA, Wäls Hopcorn IPA (India Pale Ale), (Belgian Strong Ale), Wäls  Trippel, Wäls Alambique County, Hertog Jan Trippel (Tripel), Caracu, Colorado Íthaca (Stout), Colorado Demoiselle (Porter), Leffe Rituel 9º.

          Queijos defumados (provolone): a defumação, predominante nos aromas e paladar do queijo, determina uma cerveja também com toque defumado, como as dos tipos Rauchbier, Porter e Stout.
          Sugestões: Caracu, Colorado Íthaca (Stout), Colorado Demoiselle (Porter), Wäls Cuvée Carneiro, Wäls Petroleum Barrel Aged, Wäls Quadruppel

          Acho que agora é possível arriscar algumas combinações para surpreender seu paladar e seus amigos né? Que tal testar estas combinações diferentes? Para ver onde comprar e experimentar as sugestões de cervejas, acesse o site Empório da Cerveja e confira!

           

           

           

          Sugestões de harmonizações:
          Eduardo Tristão Girão, jornalista gastronômico e pesquisador sobre queijos
          Laura Aguiar, mestre-cervejeira Ambev