Primeiro passo: caminhar

 

E o projeto “Corre, gordinho” está sendo retomado com toda força total neste 2016! O foco agora é o Carnaval (ok, falta pouco mais de uma semana, mas preciso de alguma motivação a curto prazo né?). Comecei a mudar bastante coisa no meu cardápio diário (ainda vou escrever aqui sobre as mudanças alimentares que estou adotando e como está sendo difícil trocar velhos hábitos 🙁 ) e já comecei a sentir bastante diferença na minha disposição, sono e funcionamento do meu organismo.

É incrível perceber como algumas pequenas mudanças afetam muito além do peso e da balança…. e isso porque ainda não fiz nenhuma alteração radical: continuo comendo minha pizza e um churrasco no final de semana e bebo refrigerante diet quando tenho vontade. Pretendo evoluir aos poucos, para não ter nenhum choque ou tristeza.

Depois do feriado de São Paulo, resolvi levantar do sofá e começar uma nova fase deste projeto: o exercício físico. Academia anda muito caro por aqui e ainda não é um gasto que cabe no meu orçamento. Também não é desculpa para que eu não faça alguma coisa. Perto de casa existe um parque bem pequeno e super gostoso. Acredito que muita gente teve a mesma ideia que eu e resolveu sair de casa para caminhar ~ ou correr ~ neste parque. Ele ocupa um quarteirão de aproximadamente 1km em toda sua extensão, então é mais fácil medir o quanto foi percorrido.

Comecei com uma caminhada leve: 5 voltas pelo parque andando em ritmo médio, sem parar. Já foi o suficiente pra suar e cansar rsrsrs… como estou sem ritmo nenhum de exercícios, acredito que também não vale a pena forçar muito agora; o importante no momento é ter regularidade. Confesso que foi ótimo! Me senti super disposta depois e dormi mais cedo – e melhor!

Se você tem um parque perto de onde mora ou trabalha, faça essa opção. Confie em mim: o tempo passa mais rápido, é menos dolorido e observar o que há em volta é muito prazeroso. Além disso, depois da caminhada sempre tem um carrinho de coco ou açaí te esperando para um refresco!
O importante é começar 🙂

IMG_1684

IMG_1690

IMG_1693

Para quem quiser, a minha dica é o Parque Severo Gomes, que fica localizado na Granja Julieta zona sul de São Paulo.

    Por um café da manhã fácil e gostoso

    Como todos nós sabemos, o café da manhã é uma refeição muito importante mas muitas vezes pulamos essa refeição por preguiça ou falta de costume. Pensando nisso, a cozinha da San trouxe duas receitas super fáceis para deixar o o seu café da manhã fácil e gostoso: tostex de peito de peru e queijo branco e tapioca com queijo branco. Veja aqui como é fácil fazer estas duas opções para uma refeição mais completa.

    Tostex

    Ingredientes:
    2 fatias de pão integral
    1 fatia de peito de peru
    1 fatia de queijo branco

    Modo de fazer:
    Envolva o queijo com o peito de peru e coloque na frigideira para esquentar depois coloque o recheio no pão e volte para a frigideira para ficar tostadinho.

    lanche-1

    Tapioca

    Ingredientes:
    3 colheres de goma de tapioca hidratada
    1 fatia de peito de peru
    1 fatia de queijo branco

    Modo de fazer:
    Coloque a tapioca na frigideira e deixe ficar firme, vire e coloque o recheio, deixe dourar um pouco e está pronta.

    tapioca2

    Você também pode complementar as sugestões com frutas de sua preferência e um café com leite ou suco natural.

    As duas receitas de hoje trouxeram dois elementos que ajudam na dieta para quem quer perder peso, mas vale a pena lembrar que a tapioca – apesar de não conter glúten – é mais calórica e por isso vale a pena fazer uma comparação com alguns tipo de pães integrais para fazer a substituição. Leia mais aqui.

    Ficou com vontade? Corre pra fazer estas receitas e começar o seu dia ainda mais disposto 🙂

      Estou de dieta e bateu aquela fome…..

      A semana está começando e, mais uma vez, estamos tentando seguir uma alimentação saudável. Os médicos sempre recomendam que a alimentação ocorra de 3 em 3 horas, mas para quem trabalha fora é difícil manter essa disciplina ou acaba comendo muitos doces e guloseimas que não fazem bem à saúde (apesar de serem uma delícia e quase sempre uma tentação!).

      Pensando nisso, a San preparou uma lista de ideias de lanches para comer entre as refeições principais, dicas de como levar os alimentos e uma tabela nutricional para ajudar vocês na suas escolhas durante a semana.

      Veja algumas opções de lanche para comer entre as refeições quando bater aquela fome durante o trabalho:

      1. Mix de castanhas: As castanhas contém óleos e nutrientes que fazem bem à saúde, porém devem ser consumidas de forma moderada, por isso o ideal é levá-las em saquinhos com a quantidade que deve ser comida, como por exemplo: 6 amêndoas e 2 castanhas do pará. Uma ótima opção é misturar com frutas secas como damasco, uva passa, ameixa, maçã ou abacaxi desidratado.
      1. Frutas: Algumas frutas precisam de geladeira para manter a temperatura e o sabor, por isso é ideal que você tenha uma geladeira à sua disposição ou uma boa bolsa térmica.Algumas frutas que não precisam de geladeira: maçã, pêra, banana, goiaba, ameixa, caqui e uva. Frutas como abacaxi, melancia e melão podem ser levadas já cortadas, mas devem ser conservadas geladas para não estragarem.
      1. Atum ou frango: essas proteínas podem ser consumidas sozinhas ou em um lanche (pão integral, atum/frango e cenoura ralada, são um exemplo), mas é muito importante ter um lugar para manter esses alimentos gelados até o momento do seu consumo.
      1. Bolachas e cookies: as opções integrais e sem recheios são ideias para quem quer perder peso.
      1. Iogurte: importante ser mantido gelado, é uma ótima fonte de cálcio e proteína.

      Para quem não tem geladeira no trabalho, dá pra fazer como a San e levar ao trabalho uma bolsa térmica para conservar a temperatura dos alimentos.

      IMG_9366

      Este é o lanche da San de hoje: maçã já picada e iogurte; ótimos para matar a fome entre uma reunião e outra e antes da hora do almoço. O ideal é colocar uma placa de gelo dentro da bolsa para deixar ainda mais fresco o que você carregar dentro dela!

      Imagem1

      Esta é uma tabela nutricional que pode nos ajudar a controlar o regime e escolher a melhor opções de lanches entre as refeições:

      Sem título

      E você tem alguma dica especial para conseguir resistir às tentações de comida durante a semana?

        Para os pais, para os futuros pais e para você que não quer ter filhos

        bebe-com-frutas-a-sua

        Por Peu.

        “Ainda não sou pai, mas é uma coisa que gostaria muito de ser e por esse motivo às vezes me pego pensando onde “tudo isso” vai parar. “Tudo isso” é muita coisa, desde poluição e uso irracional do meio ambiente, até corrupção, violência e falta de empatia. Por mais otimista que você seja é difícil enxergar um belo horizonte para a continuação de nossa história.

        Outro fator que se encaixa nesse panorama é a comida. Não que eu seja um natureba, super saudável e chato. Aliás bem longe disso, sou e sempre serei um super defensor do bacon e de diversas outras tranqueiras. Mas se pararmos para analisar a cada dia que passa, tudo o que comemos tem um pouco de tudo, menos comida de verdade. Na verdade tem um pouco de comida sim, 60% é conservante e mais uma porrada de coisas que nem sabemos para que serve, outros 30% são corantes e aromatizantes artificiais e 10% é comida de verdade ou algo próximo disso.

        Essa semana assisti um documentário chamado ‘Muito além do peso’ que fala sobre a obesidade infantil, doenças causadas pela má alimentação, causas e motivos para um super aumento na população obesa infantil e mais. É muito interessante e eles mostram alguns casos espalhados pelo Brasil, casos até em tribos indígenas e lugares bem afastados e é impressionante como as crianças só comem porcaria. Alguns casos de crianças que não sabem o que é uma berinjela ou uma batata, ou melhor, para elas batata é um negocio fininho frito que vem em um pacote brilhante e cheio de ar.

        Não sei se fiquei mais triste ou preocupado depois de assistir o documentário, ver crianças tão novinhas com problemas de coração, respiração, colesterol e diabetes tipo 2, me deu uma grande sensação de ‘Que merda estamos fazendo’ (desculpe pela expressão). Um problema muito sério e com vários culpados, onde a criança não tem culpa mas quando crescerem com certeza vão passar essa cultura para as próximas gerações.

        Em certo momento do vídeo o Jamie Oliver diz uma coisa que é verdade, todos nós gostamos de comer umas tranqueiras de vez em quando, o problema é para essas novas gerações isso é rotina. Até coisas vendidas como ‘mais saudáveis’ como sucos e afins, são uma bomba de canudinho. É uma luta bem difícil para os pais e é uma pena que eles tenham tão poucos aliados.

        Para os pais, futuros pais e você que não quer ter filhos acho que é o momento de pensarmos um pouco no que estamos ingerindo. Como o próprio titulo diz, é muito além do peso, vai muito além do que engorda e o que não engorda. Temos pensar se o que estamos comendo ou dando para outras pessoas comerem é comida ou apenas uma formula feita em laboratório cheia de coisas que um dia vão te fazer mal, mas com o cheiro e cores artificialmente gostosos.

        Assistam o documentário vale muito a pena e vamos rezar para que no futuro as crianças saibam diferenciar uma batata de um pimentão e de uma cebola. E que elas prefiram comer uma fruta a um pacote de bolachas (biscoito se você não mora em São Paulo rsrsrsrs…).

        Grande abraço e até a próxima.

        P.s.: mas sem esquecer do bacon e da cerveja,ok?!”