A vida é um sopro.

Clichê.

Ultimamente, esta é uma das frases que mais tenho ouvido. No elevador do prédio, no café do trabalho, no corredor do shopping, no grupo de mensagens entre amigos.

Mas, será que paramos para pensar que a ‘vida é um sopro’ ou só falamos por falar? O quanto vivemos a nossa vida para que este sopro um dia se espalhe pelo vento pela última vez?

Você vive a sua vida plenamente, intensamente? Se hoje fosse o seu último dia, como você seria lembrado pelo mundo? Qual o legado você está construindo para deixar como memória?

Nunca tinha pensado sobre isso, até hoje. Presenciamos muitas tragédias em nosso país, com vidas jovens sendo encerradas, sorrisos calados e sonhos interrompidos. E, nesse momento de tristeza, vem a reflexão: você está realmente buscando seus sonhos?

O que estamos esperando para ir atrás do que queremos? Porque nos falta coragem para seguir em frente e encarar os desafios? Se hoje fosse o seu último dia, você teria orgulho da sua história? Se hoje fosse o seu último dia, você iria fazer tudo o que estivesse ao seu alcance para realizar seus desejos?

O ponto é: nós não sabemos quando será o nosso último dia. Então, porque postergamos tanto nossos sonhos, nossos desejos? Preguiça, medo de falhar ou ficar na zona de conforto são alguns do motivos que nos impedem de realizar nossos sonhos.

Que a gente não deixe para amanhã o que podemos realizar HOJE. Esta é a palavra que importa: HOJE. É o dia, o momento. Para criar, trabalhar, amar e sonhar sem arrependimentos.

Que a gente possa adotar a brevidade da vida como lema para viver. Com sentimento e com vontade. Com verdade. Ame, chore, abrace, sorria, coloque tudo para fora.

Não sabemos quando será a nossa última vez. E é justamente esta a graça da vida.


E você, o que está esperando para ser feliz?

    À mesa: simplicidade, cor e camarão

    Que tal começar a semana com as melhores energias à mesa? Por aqui, comecei o dia inspirada com uma mesa super alegre e com elementos bem simples de fazer para receber um prato elegante e delicioso: camarão à provençal.

    A partir da receita escolhi uma mesa que pudesse combinar e contrastar com o camarão. Com uma toalha no tom jeans e os pratos Flint Le Creuset, coloquei guardanapos amarelos para acompanhar junto com uma jarra e astromélias na mesma cor. Ao invés de porta guardanapo, dei um nó em cada um deles e coloquei sobre o prato: um jeito diferente de servir.

    Para dar aquele charme à mesa e à receita, alguns dos temperos usados ficaram por ali mesmo junto com limões sicilianos, dando uma informalidade e certo humor para a composição.

    E este foi o resultado: elegância e simplicidade. Para acompanhar o camarão, vinho e muito amor.

    E veja como é fácil fazer esta receita por aí:

    Ingredientes:
    20 camarões grandes limpos (ou camarão rosa médio)
    Sal e pimenta do reino a gosto
    1/2 xícara de chá de manteiga
    1/4 xícaras de chá de azeite
    4 dentes de alho bem picados ou amassados
    3 colheres de sopa de ervas frescas (tomilho, alecrim, manjericão)
    3 colheres de sopa de salsinha crespa picada
    3 colheres de sopa de ciboulette ou cebolinha francesa picada

    Modo de fazer:
    Tempere os camarões com sal e pimenta e reserve.
    Leve uma frigideira ao fogo, quando estiver quente, derreta a manteiga junto com o azeite.  Jogue os camarões e deixe-os dourar em fogo médio, por cerca de três minutos de cada lado (cuidado para não passar do ponto). Acrescente o alho. Junte as ervas e deixe de no máximo mais três minutos no fogo.

    Por último, polvilhe a salsinha e a ciboulette sobre os camarões e sirva imediatamente. Bom apetite!

    E aí, o que achou da receita para começar a semana? Conta aqui! 🙂