O entardecer do renascimento

O dia que São Paulo parou para admirar

14 de abril de 2020. O dia que São Paulo parou e abriu a janela. Silenciou. E admirou.

E por um minuto a gente parou para olhar o céu e tudo aquilo que era angústia, por um minuto se tornou esperança.

O silêncio, que antes era uma preocupação, por um minuto se tornou uma prece. Uma prece para agradecer por mais um dia. Uma prece para ouvir o silêncio e, através dele, nos sentirmos mais perto de Deus.

Hoje foi o dia em que abrimos a janela da casa e junto com ela, abrimos uma janela para a fé, que nos fez acreditar em dias melhores. Fé de que tudo nessa vida é transitório e vai passar.

Eu duvido encontrar uma pessoa que não terminou o dia sorrindo ao encontrar o pôr de sol no horizonte. O sol que iluminou ao se despedir e abençoou a todos que ele encontrou pelo seu caminho. E sem filtro nenhum, nos fez acreditar que é possível sorrir novamente.

Em uma chuva de imagens, não consegui encontrar nenhuma que pudesse traduzir a verdadeira beleza de olhar com os olhos e sentir com o coração. Quem presenciou, se emocionou. Sim, é possível seguir o exemplo do sol: nascer e renascer. Refletir e brilhar. Silenciar e admirar.

Hoje, os sentimentos transbordaram do peito. E hoje me transbordam as palavras. Uma mistura de fé com gratidão, por estar viva e poder presenciar este milagre bem diante de mim.

Porque a combinação Deus e natureza é perfeita. E não há nada mais perfeito do que acreditar. Em tempos de solidão, Ele nos mostrou que nós não estamos sozinhos. Nunca estivemos sozinhos. Às vezes a gente esquece disso, mas Ele sempre dá um jeito de mostrar o contrário.

O sol nasce e o sol se põe para nos mostrar que sempre há mais um dia para a gente acreditar. Sempre há mais um dia para a gente ter fé e sempre é tempo para viver. E renascer.

Tudo vai ser diferente mas este 14 de abril nos mostrou que a vida pode ser melhor. Basta a gente acreditar.

Pare e respire. Sempre teremos o amanhã.

    Pink Farms, uma fazenda urbana em São Paulo

    Plantas perfeitas para uma alimentação natural e fresca

    Esta semana, recebi por aqui alguns produtos da Pink Farms e pude conhecer um pouco mais sobre a proposta de fazenda urbana em São Paulo com plantas perfeitas para uma alimentação saudável, natural e fresca.

    Criada em 2016 por engenheiros e colegas de faculdade, a Pink Farms é a maior empresa de vertical farming da América Latina, que trabalha com o conceito farm to table ~ em português, da fazenda pra mesa ~ já que o diferencial está no cultivo feito no coração das grandes cidades, bem próximo dos consumidores.

    Logo ao adentrar o galpão de 750m2, em São Paulo, a visão é surpreendente: grandes salas hermeticamente fechadas, com estruturas que abrigam todos os tipos de folhagens, como alface, rúcula, acelga, espinafre, manjericão, microgreens ~ vegetais em tamanho pequeno, colhidos em até 10 dias após o plantio, e considerados superfoods, alimentos de alto teor nutricional que trazem benefícios adicionais à saúde.

    O Pink não está apenas no nome, mas na utilização de luz de LED que, na sua composição, se torna rosa, e que faz o papel da iluminação solar.

    Uma produção sustentável

    Os vegetais não conhecem a palavra sazonalidade porque Pink Farms possui um sistema de automação que controla todas as variáveis de cultivo, independe de clima e época do ano.

    Com um ambiente totalmente limpo e controlado, aplicam-se técnicas de hidroponia, um tipo de cultura sem solo.

    Sua metodologia de produção é altamente sustentável e promove uma redução de 95% no consumo de água, em comparação às lavouras a céu aberto, isto é, sem falar do sistema vertical que diminui em 90% a utilização de espaço e garante uma capacidade produtiva 100 vezes maior.

    Com menos manejo e intervenções, contabiliza-se portanto uma redução de 30% de perda, resultando em produtos chamados de pós-orgânicos, aqueles cujo processo de produção é mais sustentável, produtivo, menos danoso ao meio ambiente.

    Plantas perfeitas para uma alimentação natural e fresca
    Pink farrms

    Sem agrotóxicos e sempre frescos

    Tanta inovação fez com que a startup Pink Farms, em tão pouco tempo de existência, recebesse o aporte de R$ 2 milhões da SP Ventures, gestora de fundos de investimento de Venture Capital especializada no agronegócio, e da Capital Lab, plataforma de investimento proprietário de capital seed e de risco.

    O investimento será utilizado na expansão da fazenda para uma escala comercial, com foco em atender parte da demanda da cidade de São Paulo, além do desenvolvimento de sua marca de consumo.

    Em paralelo, por meio de sua área de P&D, a Pink Farms busca aumentar seu portfólio com produtos como morango, tomate, entre outros, além de continuar aprimorando a tecnologia atual e de fazer novos desenvolvimentos.

    É possível encontrar Pink Farms em diversos endereços de varejo e food services, além da loja online, que está em fase de implantação.

    E então, o que achou da proposta de plantas perfeitas para uma alimentação natural e fresca? Conta aqui 🙂

      KitKat Chocolatory chega ao Brasil

      Kitkat anuncia a chegada da primeira flagship KitKat Chocolatory da América Latina. São Paulo foi eleita a capital ideal para esse projeto, sediado no shopping Morumbi, na zona sul da Capital.

      O espaço oferece uma verdadeira experiência omnichannel, composta por 3 componentes que se conectam com o consumidor atual ~ físico, humano e digital. Produtos exclusivos, pensado no mercado brasileiro, e totalmente personalizáveis, completam as experiências aguçando os sentidos por meio de cores, aromas, sabores e texturas.

      “KitKat Chocolatory é um projeto global da Nestlé, lançado há cinco anos e sucesso nas grandes capitais em que está presente, como Tóquio, Melbourne, Londres e Toronto. Aqui no Brasil, estamos trazendo vários dos sucessos desses mercados e muitas outras novidades, que darão a oportunidade a cada visitante de ter tanto um produto, quanto uma experiência única com a marca”, destaca Leandro Cervi, Head de Chocolates da Nestlé Brasil.

      O espaço foi concebido para quem valoriza experiências, com diferentes espaços para cada consumidor criar o seu próprio Break. Confira a seguir:

      Crie o seu Kitkat
      O consumidor pode escolher recheios e toppings, montando seu próprio chocolate. No total, são mais de mil combinações possíveis.

      Pick & mix
      18 sabores inéditos exclusivos, em formato 2 fingers, para você escolher em embalagens personalizadas. Alguns exemplos são: Pistache, Menta, Banana, Goiaba e Churros. Há, inclusive, uma opção em lata com impressão a laser.

      Caixa Bowl: escolha 10 sabores

      Lata Personalizada: escolha 20 sabores

      KitKat digitally printed
      Será possível imprimir a sua foto no KitKat 4 fingers (utilizando cores naturais e comestíveis). A loja brasileira é a primeira a trazer essa tecnologia.

      Interações digitais
      A loja foi criada com diferentes interações digitais, que permeiam toda a jornada do consumidor. Há desde jogos de realidade virtual, filtros com realidade aumentada via Snapchat, Vending Machine com game e espaços instagramáveis ~ eles podem ser aproveitados juntamente com um Snap Code, no qual os consumidores acessam um filtro exclusivo da marca KitKat via Snapchat.

      Coffee Break
      Criada em parceria com Nespresso, traz três linhas de cafés, harmonizadas com os chocolates ~ Espressos, Cappuccinos & Lattes e Fresh Coffees (opções geladas).

      Nestlé Cocoa Plan
      Parede com telas interativas que apresentam o programa Nestlé Cocoa Plan, destacando que 100% do cacau utilizado para fabricar KitKat é sustentável e rastreável. São apresentados os três pilares do programa, além das regiões de cacau que possuem fazendas apoiadas pelo programa.

      KitKat Chocolatory
      Onde: Shopping Morumbi – Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – Piso Lazer
      Horário de funcionamento: Segunda a Sexta-feira das 10h às 22h, e domingo e feriados 14 às 20h

        Dinner in the sky: a experiência

        Depois de ler sobre o Dinner in the Sky, foi a vez de conhecer e vivenciar a experiência deste evento. A convite da Allfood Importadora, fui almoçar a 50 metros de altura!


        Apesar de morar no 26o. andar, estava com frio na barriga. O Dinner in the Sky acontece a uma altura de um prédio de 16 andares e você fica lá no alto por uma hora para uma refeição completa.

        Nesta edição, o guindaste está localizado na zona sul de São Paulo, de frente para a Marginal Pinheiros e a Ponte Estaiada, um grande ponto de referência na cidade.

        Antes de subir, somos bem presos à uma cadeira giratória com cintos de segurança ~ no estilo carro de corrida ~ junto com os nossos guardanapos, que também devem ficar presos para não sair voando por aí.

        Os pés ficam soltos e ao olhar para baixo, que sensação! O frio na barriga vai embora e dá lugar para adrenalina: é impossível não ficar extasiado e admirado com a vista!

        Demos sorte com o tempo: sol, céu azul e São Paulo todinha para nós! As cadeiras são giratórias, então é possível ter bastante mobilidade apesar dos cintos de segurança. Lá de cima, dá para ter a vista completa da cidade.

        E a refeição, não poderia ter sido melhor. Com uma taça de vinho, veio o almoço: salada de agrião, queijo de cabra empanado, pera caramelizada e mel, risoto de beterraba com presunto cru e crocante de presunto cru e brotos de beterraba e para finalizar, pudim de bebia vegetal de amêndoas. Todos feitos com produtos Allfood, formaram uma combinação perfeita e foram elaborados pelos chefs Cassio Prados, André Wunderlich e Fábio Bernardini.

        Esta edição fica em São Paulo até dia 30 de junho e os ingressos estão disponíveis no site oficial. Para acessar, clique aqui. Vale a pena vivenciar esta experiência!

        Você teria coragem? Me conta aqui 🙂

          Dinner in the sky, gastronomia e adrenalina

          O Dinner in the Sky chega a sua 10ª edição trazendo uma proposta diferente. Neste ano, um maior volume de ingressos foi disponibilizado ao público para que mais pessoas possam desfrutar de uma excêntrica experiência de saborear pratos de alta gastronomia nas alturas.

          O evento gastronômico acontece em São Paulo entre os dias 2 de abril e 30 de junho, e terá estrutura montada no Morumbi com vista para a Ponte Estaiada, um dos símbolos da cidade mais cosmopolita do Brasil.

          No comando da cozinha, os chefs residentes Fábio Bernadini, André Wunderlich e Cássio Prados, juntos a outros profissionais convidados prometem agradar aos mais exigentes paladares. A proposta desse ano é valorizar a culinária brasileira.

          “Vamos oferecer ao nosso público uma gastronomia simples e ao mesmo tempo moderna, que irá valorizar os ingrediente brasileiros, vindo de pequenos produtores locais. Queremos superar a expectativa das pessoas tanto pela experiência por estarem nas alturas, quanto no paladar”,
          Eduardo Lovro, sócio e CSO da Mestiça, empresa proprietária da estrutura no Brasil.

          A plataforma é erguida a 50 metros e altura e tem capacidade para 22 pessoas sentadas. Para apreciar a paisagem, os assentos se movimentam 180 graus e seguem rigorosas normas de segurança, como por exemplo, os cintos de três pontas, comuns apenas em carros de corrida.

          Lista dos chefes participantes
          Chefs residentes: Fábio Bernadini, André Wunderlich e Cássio Prados

          Chefs convidados: Guga Rocha, Alex Sotero, Tatá Cury, Rodrigo Queiroz, Eudes Assis, Luiza Hoffmann, Denise Guerschmann, Paula Labaki, Thiago Chiericatti, Vinicius Rojo, Rafa Gomes, Wilian Peters, Izabela Dolabela, Raquel Novais, Livia Cathiard, Marcos Carioba

          SERVIÇO:
          Dinner in The Sky
          Local: Em frente à Ponte Estaiada

          Valores:
          Almoço: horários 12h e 14h – 350,00 a 450,00
          Coquetel e Sunset: horários 16h e 18h – 250,00 a 350,00
          Jantar: horários 20h e 22h – 600,00

          Número de convidados por subida: 22
          Altura de Elevação: 50m

          Foto: Guilherme Freire

          E aí, vamos subir??