A história da Caubi, o vídeo

 

É hoje! 25 de maio é a data que este blog completa mais um ano de vida! E em 2018 são 6 anos de história, luta, persistência, trabalho, diversão, receitas, passeios, viagens, comidas e MUITO AMOR. E hoje eu só tenho que AGRADECER por chegado até aqui.

Fica registrado meu MUITO OBRIGADA a todos que participaram e participam do blog até hoje. E para comemorar, decidi gravar um vídeo para contar um pouquinho da história do blog, desde quando ele surgiu, como foram os primeiros meses, as primeiras receitas, a mudança de casa, de vida e como estamos hoje.

Ok, ficou um pouquinho longo mas eu prometo que você  se emocionar comigo nesta história. Aperta o play e confira e vem ver a história da Caubi:

E aí, o que achou desta história?
Meu maior prazer é continuar trabalhando, postando e compartilhando muito amor por aqui.

Que venham mais e mais anos de blog <3

    É pique, é pique! Os 6 anos do blog

     

    Para quem acompanha este blog há um tempinho sabe que o mês de maio é o mais importante do ano por aqui: é o nosso mês de aniversário <3

    Em 25 de maio completamos 6 anos de existência, persistência, trabalho e dedicação. E assim como em todos os anos, eu não poderia deixar de comemorar esta data. Este ano, a celebração foi um pouquinho diferente e contou com um ensaio de fotos super alegre e colorido, do jeitinho que o blog é.

    O aniversário do blog tem muitos significados pra mim. Oficialmente é a data que saí da casa dos meus pais mas é muito mais que isso: foi quando eu tive coragem para seguir os meus próprios passos e tentar buscar o meu caminho. E entre tantas pedras e desvios, sempre encontrei um jeito de continuar caminhando sempre em frente. Cada ano e cada aniversário do blog representou um desafio diferente, um nível de dificuldade para superar e pessoas que entraram e saíram da minha vida ao longo desta jornada. E o que estes 6 anos têm em comum? Durante todas as comemorações, nunca me faltaram motivos para AGRADECER. Por tudo.

    Em 6 anos consegui conquistar muito mais do que sonhei. Além da persistência para chegar até aqui (acredite: motivos para desistir não faltaram ao longo desses anos), hoje sei muito bem quem eu sou. Talvez este aqui seja o único lugar em que eu posso ser eu mesma sem limites ou barreiras, sem máscaras ou fantasias. Sem medo. A Casa da Caubi mostra uma Gabriela que aceitou seus problemas e olhou para eles de frente. Chegou ao fundo do poço, encostou os pés no chão para pegar impulso e voltar totalmente renovada. E mais do que isso: aprendeu a ser feliz sem precisar de ninguém e hoje é uma Caubi completa, por inteiro.

    No fim da tudo certo. Eu sou a prova disso. Com fé, trabalho e dedicação a gente vai longe. Continue caminhando que sua luta será recompensada, vai valer a pena. ACREDITE.

    Não há vitória sem suor e a sorte só existe para aqueles que trabalham duro. Portanto, tenha calma, respire fundo e não desanime… seu trabalho ainda vai te levar para longe ~ onde você quiser chegar. E quando este dia chegar, você vai perceber que aquelas lágrimas de desespero foram transformadas em choro de alegria.

    Pare de se comparar com as outras pessoas porque cada um está num momento diferente da vida e não podemos julgar a história de cada um pela sua aparência. Cada um sabe das dores e dificuldades de sua própria vida e quando despejamos nosso tempo querendo entender a realidade da outra pessoa, perdemos tempo para construir a nossa história. Deixe as comparações de lado. Deixe o que não é relevante de lado. Vamos ser felizes do nosso jeito, cercado das pessoas que a gente ama. Isso sim é importante. Somos únicos, não adianta tentar mudar.
    Levei 6 anos para aprender esta lição mas talvez seja a mais valiosa até aqui.

    Porque quando você achar que tudo está perdido, sente. Tome um café e repense seu caminho. Talvez seja possível mudar a rota mas DESISTIR, JAMAIS. Nunca pense em deixar para trás o que te faz feliz. Você é único. Não deixe as outras pessoas te dizerem como fazer. Segure as rédeas da sua vida e SIGA SEU CORAÇÃO porque ele sim saberá o que fazer. Desistir não é uma opção.

    Nem sempre é fácil mas 6 anos me fizeram acreditar que quando a gente trabalha e tem a ajuda da família e dos amigos, nossos sonhos se tornam realidade. Não deixe ninguém te convencer do contrário. Trabalhe com o que você ama, do jeito que você ama… porque tudo ficará mais leve e prazeroso. E os resultados aparecem. Portanto, nunca deixe de SONHAR.

    E que nunca nos falte motivos para sorrir.

    … e que venham muitos e muitos anos pela frente! 🙂

     

    Bolo: feito por Baking Dreams (minha querida amiga Day fez do jeitinho que eu imaginei com as cores do blog). Compartilhando amor, sempre.

      O Bailinho da Caubi

       

      Dia 16 de fevereiro foi meu aniversário ~ sim, fiquei um ano mais velha e agora estou no auge da maturidade dos 32 anos #sqn hahahaha ~ e este ano resolvi emendar a comemoração com o Carnaval. Como foi tudo na mesma semana, aproveitei a oportunidade da família reunida no sítio do interior para celebrar com todos que estavam ali.

      E a organização da festa ficou por conta da Carol, da @luovidee. Desde o momento que comentamos sobre a minha festa de aniversário, ela abraçou a ideia e decidiu fazer um tema surpresa! Sim, eu não sabia de nada até a data do evento. Imagina a curiosidade?
      Como nos conhecemos há muito tempo, eu estava bem tranquila porque a Carol conhece muito bem meus gostos e meu estilo… mas será que ela iria acertar nos detalhes?

      Com a paleta de cores azul (marinho e celeste), lilás, rosé e branco, a Carol se inspirou nos blocos de Carnaval, bailes de salão, luzes e uma mistura de estilos para compor a mesa. Outra inspiração da Carol foi a mini Caubi, de alguns outros Carnavais atrás.

      Logo na parede, era possível encontrar frases de marchinhas de Carnaval escritas em pratinhos de festa, dando um toque super colorido e alegre à festa.

      Ao centro, ficava o bolo e em volta dele, muita luz com abacaxi e flamingo iluminados além de um unicórnio super fofo e flores espalhadas dentro de vasinhos e caixotes com frases de músicas de Carnaval.

      Com a estrela luminosa azul, as madeleines entraram em cena com confeitos no mesmo tom.

      E como estávamos no ambiente ‘rural’ do sítio, a Carol customizou, carnavalizou e “caubilizou” vacas, bois, cabras e bodes e os animais foram para um baile à fantasia com diversas estampas, dando muita cor ao ambiente entre serpentinas, brigadeiros e um globo de discoteca feito com lantejoulas.

      E inspirada nos trios elétricos de Carnaval, a Carol criou o “flamingos elétricos” com uma pipoca feita de flamingos cantando e dançando atrás do trio. Tudo isso iluminado por um sorvete gigante ao lado de uma estação de brigadeiros.

      O bolo ficou por conta da minha mãe, que fez o seu famoso bolo de cenoura com brigadeiro (a receita você encontra aqui) e resolvemos cobrí-lo com confeitos coloridos representando confetes de Carnaval. Aquele toque de cor para alegrar a mesa e entrar no clima de folia.

      E aqui aquela foto especial com o balão do tema Bailinho e a mini Caubi, a boneca de feltro feita especialmente pra mim ~ e confeccionada pela Carol ~ inspirada em uma fantasia de Carnaval que eu usei na minha infância.

      E aí, o que achou deste Carnaval?
      Que a gente possa levar esse clima para o resto do ano né? 🙂

        O pão caseiro do Portal da Gastronomia

         

        E a semana começa por aqui com uma receita maravilhosa: pão caseiro do Portal da Gastronomia! Esta foi a receita vencedora na categoria ‘salgado’ da festa de 5 anos do blog. Os meninos capricharam e lavaram o pão recém-saído do forno…. bem quentinho e muito cheiroso!

        Pedi para os meninos do Portal a receita para compartilhar com vocês e descobri que é muito simples de fazer e fica deliciosa! Que tal aproveitar o tempo mais frio e fazer hoje mesmo esta receita? Veja aqui o passo a passo e corre pra cozinha!

        Ingredientes:
        1 1/3 copo de água (aproximadamente 300ml)
        1 1/2 colher de sopa de margarina
        1 1/2 colher de chá de sal
        4 colheres de sopa de leite em pó
        2 colheres de sopa de açúcar
        4 copos de farinha de trigo (aproximadamente 960ml)
        2 colheres de chá de fermento biológico seco

        Modo de fazer:
        Primeiro coloque os ingredientes líquidos em uma vasilha e depois os secos. Misture aos poucos, até formar uma massa homogênea.

        Depois, sove bem a massa durante aproximadamente 10 minutos e deixe descansar por pelo menos duas horas.

        Em um forno preaquecido a 200 graus, leve o pão para assar por cerca de 30 a 40 minutos (dependendo da potência do seu forno). Retire da forma e está pronto para servir!

        E aí, o que achou desta receita?
        Conta aqui 🙂

          5 anos de blog!

           

          E neste final de semana, foi a comemoração de CINCO ANOS (nossa, como está passando rápido!!) da Casa da Caubi. Quando escrevi o primeiro post em 25 de maio de 2012 jamais imaginei que chegaria até aqui. Não fiz planos nenhum para o blog: ele foi simplesmente acontecendo.

          Para quem não conhece exatamente como surgiu a Casa da Caubi, aqui vai um breve histórico. A data do primeiro post coincidiu com a primeira noite que passei fora da casa dos meus pais, o dia que saí de casa para morar com o meu namorado da época. Alguns meses depois, o relacionamento não deu certo e tomei a decisão de continuar morando no mesmo apartamento, sozinha.
          Foram meses realmente muito difíceis…. se eu não tivesse todo o apoio da família e de amigos ~ nessas horas a gente descobre quem são eles ~ não sei se teria conseguido superar. E, como válvula de escape, comecei a escrever sobre toda aquela mistura de sentimentos e a publicar no blog como se fosse um diário. Naquele momento, descobri que não estava sozinha: todo mundo já sofreu de amor nessa vida e de alguma forma conseguiu superar.

          E quanto mais eu escrevia, mais amor eu recebia, muitas vezes de pessoas que nunca tive contato além do mundo virtual. Tudo isso me fortaleceu bastante até que consegui mudar de apartamento, começar do zero e a escrever a minha própria história, com a minha identidade e personalidade.

          Ao longo desses anos aprendi a lavar, passar, cozinhar, decorar, trocar lâmpada, fotografar e muito mais coisas que jamais acreditei que pudesse ser capaz. Em cinco anos conheci me tornei uma nova pessoa e aprendi a ser eu mesma. E a vida só me recompensou: o blog foi caminhando com seus próprios pés e as pessoas começaram a saber de verdade quem é a Caubi.

          Ganhei pessoas maravilhosas. Conheci lugares incríveis. Comi pratos surreais. E agradeci a Deus. Todos os dias. Porque a vida tem mesmo dessas coisas… a gente demora muito tempo para entender que quando a gente perde, a gente ganha muito mais. E que se eu tivesse seguido por outro caminho, não teria conquistado tudo o que tenho hoje. AMOR. Família, amigos, seguidores.

          Hoje só tenho uma certeza na vida: o universo devolve pra gente tudo o que entregamos a ele. E a Casa da Caubi foi a resposta para todas as minhas perguntas.

          Pude compartilhar com algumas pessoas super queridas. Veja um pouquinho dessa festa, que foi puro amor.

          Os convidados foram ‘desafiados’ a levar receitas feitas por eles mesmos, para que todos nós pudéssemos provar e eleger a melhor receita da festa! Todo mundo se empenhou demais e só tinha delícias!

          E a Bru levou o prêmio de melhor receita da festa (em breve vou mostrar o prato e o passo a passo por aqui…)!! Não percam, a receita dela esta simplesmente incrível 🙂

          Que venham mais 5, 10, 15…. muitos e muitos anos de vida.
          Aqui, continuarei espalhando o amor. Ontem, hoje e sempre <3