Comemorando meu aniversário em casa

É pique! É pique!

Esta semana foi o meu aniversário! Completei 35 anos no dia 16 de fevereiro e, apesar de todas as dificuldades, este foi um ano para agradecer comemorando meu aniversário em casa.

Primeiramente agradeço pela minha saúde. Depois, pela minha família e pelo lar de amor que construí por aqui.

Quem me conhece sabe que eu amo comemorar meu aniversário e sempre encontro motivos para reunir as pessoas para boas comidas, bebidas e muita diversão.

Este ano não pude reunir ninguém mas, apesar disto, ainda consegui celebrar mais um ano de vida.

Comemorando meu aniversário em casa
Minha decoração em casa
Comemorando meu aniversário em casa

Comemorando meu aniversário em casa

Eu fiz uma decoração temática de Carnaval. Com muito confete, serpentina e cores, foi possível trazer a alegria desta época para dentro de casa.

Montei uma mesa bem colorida na varanda para receber a minha família para um brunch bem descontraído: comidas para comer com as mãos no estilo finger food fáceis para servir e sem a necessidade de esquentar.

A minha proposta era deixar a mesa posta ao longo do dia para que os convidados pudessem se servir quando tivessem vontade e retornar à mesa sempre que quisessem, para comer sem pressa e passar o dia em casa com música boa, sempre lembrando o clima alegre da época, mesmo dentro de casa.

Eu fiz um tutorial desta festa para te inspirar por aí também a celebrar qualquer data em casa. Então, vem conferir o vídeo completo com o passo a passo da montagem desta decoração em casa.

Mesa de docinhos de aniversario
Comemorando meu aniversário em casa

E não faltaram cliques deste dia tão especial e alegre.

Meu bolo red velvet de aniversario

Ao final da festa, estouramos os balões do teto e a casa virou um verdadeiro salão de Carnaval. Aquela bagunça boa que ainda ajudou para cenários incríveis de um aniversário dentro de casa.

Confete pela casa
Meu aniversario

E aí, o que achou destas ideias? Então me conta aqui e não se esqueça: sempre existem motivos para comemorar!

    Comemorando 8 anos de Casa da Caubi

    É pique! É pique!

    Enfim, mais um aniversário do blog! Sim, há 8 anos o dia 25 de maio é uma das datas mais importantes para mim. Ou seja, esta é uma data de recomeços, de transformação e de evolução na minha vida pessoal e profissional. E hoje tenho muito orgulho em estar comemorando 8 anos de Casa da Caubi!

    Em primeiro lugar, tudo começou em 2012 quando eu decidi sair da casa dos meus pais para vivenciar a aventura de ser uma dona de casa de primeira viagem. E foi literalmente uma aventura porque eu nunca tinha sido dona de casa. Ou seja, pela primeira vez tive a oportunidade de me virar sozinha: lavar, passar, cozinhar e pagar a minha própria conta de luz.

    Eu me mudei para um apartamento alugado e, apesar disso, transformei aquela casa em um lar. E fui muito feliz lá durante um ano.

    primeiro aniversario do blog

    Já no ano seguinte, mudei para o apartamento onde moro atualmente. Então, resolvi comemorar o segundo aniversário com uma festa para a família e amigos no salão de festas. Teve muita comida boa, decoração no estilo ‘faça você mesmo’ e amor.

    2 anos de casa da caubi

    Nos anos 3 e 4 escolhi um lugar em um parque para montar um piquenique! Aliás, contei com a ajuda dos convidados, que levaram receitinhas e pudemos aproveitar lindas manhãs ensolaradas com muitos sorrisos, comida boa e amor.

    3 anos piquenique
    4 anos blog

    No ano seguinte, em 5 anos de blog, voltamos para o salão de festas. Lancei um concurso entre os convidados para eleger as melhores receitas, criadas por eles mesmo. Foi um sucesso!

    aniversario numero 5

    Os anos 6 e 7 foram mais introspectivos no quesito ‘festa’. Chamei minha irmã e minha mãe para me ajudar com uma decoração bem caseira e, mesmo assim, não deixamos passar a data em branco!

    6 anos casa da caubi
    7 anos blog

    Comemorando 8 anos de Casa da Caubi

    Já este ano, a minha ideia era fazer uma comemoração com a família e alguns amigos mas, devido à Quarentena, não foi possível.

    Mas, mesmo assim, não deixei de comemorar. Resolvi então gravar um vídeo para contar um pouquinho da história do blog e agradecer por todas as pessoas que estão nessa caminhada comigo há 8 anos!

    8 anos de casa da caubi

    Então, aperta o play e vem conferir o vídeo especial de aniversário do blog:

    Aliás, só para não esquecer: volte sempre!

      Os 7 anos de blog

      Nunca gostei de números ímpares, sempre achei sinal de azar. mas por incrível que pareça estou comemorando os 7 anos de blog justamente em um ano ímpar e que agora tem sido o melhor de todos para mim e para a Casa da Caubi.

      O que significa que superstições não querem dizer nada e muitas vezes nos impedem de seguirmos em frente livres e sem pensar muito naquilo que nos prende.

      E foi justamente assim com o blog: quando eu decidi ser livre é que comecei a ser feliz. E se passaram 7 anos de muito trabalho, persistência e perseverança. Uma dose diária de fé e algumas vezes, sorte.

      O apoio incondicional da minha família foi o pilar mais importante para me levantar nos momentos difíceis. Acredite: tiveram muitos. Aquela hora que você pensa em jogar tudo para o alto e desistir. E aquela hora em que a vida manda um sinal para seguir em frente.

      E hoje eu vejo: tudo valeu a pena.
      Que sorte eu tenho em compartilhar a minha vida na internet e receber tanto carinho em troca. Tanto trabalho incrível ao lado de marcas que sempre admirei.
      Quantos amigos o blog me trouxe. E quanta coisa ruim eu superei e deixei pra trás.

      Ano 1: estava no apartamento onde o blog começou. Era alugado e foi o lugar em que me juntei e logo depois me separei. Apesar da intensidade das histórias que aconteceram por ali, a passagem foi bem rápida. Fiquei um pouco mais de um ano mas ali aprendi que lar é onde nosso coração está.

      Ano 2: o primeiro ano na casa nova. Ainda estava insegura com o grande passo que eu tinha dado. Afinal, não poderia mais desistir: minha casa, minha obra e meu financiamento. Com a ajuda da família e amigos passei por mais um ano de cabeça erguida e seguindo em frente comemorando sempre.

      Ano 3: existe algo mais simples e delicioso que reunir quem a gente ama em um piquenique no parque? Resolvi comemorar mais um ano de blog em uma manhã no parque cheia de delícias e pessoas queridas. Tinha muito para comemorar naquele ano mas ainda não sabia a proporção que o blog tinha tomado na minha vida.

      Ano 4: decidi repetir a comemoração do ano anterior em um piquenique em que cada convidado levaria um prato para que todos pudessem experimentar e compartilhar receitas e experiências. Todas as receitas foram para o blog como forma de homenagear quem sempre esteve ali comigo.

      Ano 5: de volta para casa. Comemorei os 5 anos do blog no salão de festas do prédio e a celebração foi um concurso: desafiei os convidados a preparem seus pratos favoritos: ou doce ou salgado. Na festa, todos deveriam provar os pratos e votar no seu favorito e o ganhador ganharia um presente da Casa da Caubi. Mais uma comemoração incrível.

      Ano 6: foi um ano de reflexão. Não fiz festa, mas também não deixei passar em branco. Em uma celebração para meus pais e a minha irmã, agradeci pelo sexto ano de blog e havia chegado ao ponto que eu realmente queria levar tudo isso como trabalho, me dedicando com ainda mais amor e empenho porque eu tinha a certeza que a Casa da Caubi iria fazer a diferença.

      Ano 7: descobri que o melhor tempo é HOJE. Aprendi com o passado e tenho muito o que planejar para o futuro. Mas eu quero ser feliz agora e me dedicar ao que realmente importa: compartilhar o amor sempre através das minhas postagens… que elas possam chegar até você com as melhores energias e que eu possa fazer a diferença com o conteúdo que produzo com muito carinho.

      Que venham 8, 9, 10 …. e muito mais! Quero passar o resto dos meus dias compartilhando amor por aqui. Viva a Casa da Caubi! 🙂

        A decoração e as comidinhas do meu aniversário tropical

        Para receber os amigos e a família no meu aniversário, escolhi organizar um brunch no salão de festas. De um jeito alegre, colorido e informal, a mesa do espaço gourmet do prédio se tornou um grande buffet em que os convidados pudessem se servir à vontade das delícias que estavam por ali.

        O tema da festa foi TROPICAL e contei com a ajuda de alguns itens da Rica Festa para me ajudar nesta produção. A identificação visual ficou por conta da Casa das Amigas, que fizeram algo totalmente personalizado pra mim ~ repare nos detalhes a seguir 🙂

        Na mesa do bolo escolhi poucos itens mas muito coloridos. Eu tinha um cavalete que aproveitei para usar como mesa e coloquei uma lousa de um lado e uma bóia de piscina rosa pink no outro para preencher os espaços dos pés e não deixar tão vazio.

        Logo em destaque coloquei um vaso amarelo com um girassol que tem tudo a ver com o verão, assim como o bolo de brigadeiro da Baking Dreams. Em tons de laranja com coqueiros comestíveis, este bolo foi o maior sucesso. E, para fazer companhia a ele, um bolo maravilhoso Red Velvet em formato de coração da The Original Cup & Cake.

        Logo ao lado dos bolos, os docinhos também fizeram muito sucesso. Ao invés de optar pelos docinhos tradicionais, decidi testar algo diferente e deu muito certo. Os brigadeiros de colher da minha mãe são presença obrigatória em qualquer festa da minha família. Só que ao invés de colocar espalhados pela mesa, coloquei em uma badeja de coração com forminhas rosas da Maxiformas e ficou um charme, além de dar um toque romântico à decoração.

        E dentro da bandeja também rosa mas em formato de abacaxi, cookies variados e quentinhos da Broo’s Cookies. Nos sabores baunilha e chocolates, as versões mini fizeram muito sucesso e os convidados puderam se servir ao longo da festa toda.

        Na mesa principal, o que mais chamou a atenção foi a variedade de pães. Entre croissant, focaccia, baguete e pão australiano da Premium Bread, era possível aproveitar e variar as coberturas de acordo com o gosto de cada um. Para isso coloquei à mesa manteiga, cream cheese e geleias de frutas diversas da Bonne Maman.

        Também tinham tortas e bolos caseiros de milho com coco e laranja da The Original Cup & Cake.

        E para finalizar esse cardápio super variado, tinha espumante rosé Georges Aubert para dar aquela elegância à comemoração!

        Foi uma manhã incrível com as melhores energias 🙂

          33, o meu número de gratidão

          Em um ano com tantas mudanças e tantas transformações, eu começo um novo ciclo: os 33 anos.

          Este foi um ano em que aprendi a guardar dinheiro para realizar o grande sonho de reformar a lavanderia. Não foi fácil mas cada centavo está valendo a pena. Aprendi a ter paciência e agora eu sei que não podemos ter tudo de uma vez. A vida é feita de escolhas e seja qual for o seu caminho, há sempre algo a ganhar e a perder em cada um deles.

          Nos 33, estou aprendendo a valorizar o meu trabalho ~ ou melhor, os meus trabalhos ~ e a me dedicar a cada um deles com muito esforço, fé e amor. Não importa o tamanho do trabalho ou o dinheiro envolvido. Porque também aprendi que nada cai do céu e que sorte é uma grade aliada da dedicação: quanto mais a gente trabalha, mais sorte a gente tem. E o resultado é sempre a consequência dessa combinação.

          Aprendi também a me valorizar e a cuidar mais de mim em todos os sentidos. Já emagreci mais de 6 quilos, principalmente por causa da saúde. Hoje, me sinto melhor do que nunca: com muita disposição e pique para aguentar a rotina. Com isso, também aprendi a me alimentar melhor.
          Claro que teve bolo e também teve gordice no aniversário, mas também teve alimentação saudável ao longo do ano com muita fibra, verdura e sem frituras e gorduras.
          E com o tempo e maturidade, estou tentando ser mais vaidosa. Sentir-se bonita, plena e feliz. Não há nada que pague este sentimento que vem de dentro pra fora.

          Com a chegada deste novo ano, aprendi a dar valor ao que realmente importa na vida: família e amigos. Sem eles, não somos nada. E além de tudo estou aprendendo a valorizar cada um deles e os momentos que compartilhamos juntos.

          Cada vez mais a gente percebe o quanto a vida é rápida, curta, breve. E o que os 33 me ensinaram foi: VIVA INTENSAMENTE. Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje ou não deixe para amanhã o que você pode deixar para lá.

          Gaste sua energia com o que realmente importa nesta vida e fale sempre o que estiver no seu coração. Se tiver vontade de abraçar, abrace. Se precisar falar eu te amo, fale. Distribua sorrisos sem motivo. Seja e faça o outro feliz. A gente não sabe o que vem a seguir, então meu conselho é: faça agora. Faça HOJE.

          O melhor tempo é agora.

          Seja muito bem-vindo, 33 🙂