O pão à jato do Peu

Por Peu.

“E aí, tudo tranquilo? Hoje no meu cafofo trouxe mais uma daquelas receitas super práticas e rápidas para facilitar a vida de todo mundo. A receita de um pão que pode ser feita no processador, sem bagunça, sem ter que ficar sovando a massa por muito tempo e que fica pronto em menos de duas horas. Mas chega de conversa e vamos ao que interessa.

Ingredientes:
– 50g de Margarina
– 40g de Açúcar
– 15g de Sal
– 20g de Fermento Biológico Fresco
– 100ml de água gelada
– 100ml de leite gelado
– 500g de Farinha de Trigo
– 15ml de Azeite extra virgem

Preparo:
Misture todos os ingredientes secos e o fermento. Depois coloque a margarina e o azeite e misture bem. Coloque o leite e misture e vá adicionando a água aos poucos até dar o ponto certo da massa.

i1

Todo esse processo de mistura pode ser feito no processador ou no liquidificador (depende do seu liquidificador, se ele for bem simples é melhor não arriscar pois a massa fica um pouco pesada), basta seguir a ordem.
A massa fica bem lisinha e não dá trabalho nenhum, basta deixar crescendo por mais ou menos uma hora. O formato e rendimento da receita dependem única e exclusivamente da sua criatividade; a única coisa importante é já deixar crescer no formato correto que vai para o forno.

i2

Eu escolhi fazer mini pães com o diâmetro aproximado da boca de um copo americano e o rendimento foi 16 pães. Para assar, basta untar uma fôrma com margarina e farinha. O tempo para assar depende do forno, mas é aproximadamente 40 minutos ou até ficar dourado.

i3

Depois de assado é só correr pro abraço e escolher como comer. Na minha opinião existem poucas coisas mais gostosas que um pão quentinho, que acabou de sair do forno, com manteiga. Maaaaas dessa vez eu aproveitei e fiz uns mini hamburguers com hambúrguer caseiro, queijo, tomate, alface e rúcula.

i4

E vocês, como gostam de comer um pão quentinho?

Espero que tenham gostado, qualquer duvida é só deixar nos comentários. Grande Abraço e até a próxima, fuuuii!!!!”

    Uma rapaz “de família”, nascido no interior e que veio ainda pequeno pra São Paulo, mas que não deixou o jeito bruto, rústico e sistemático de ser para trás. Trabalho com tecnologia e gosto muito de criar; aliás acho que exercitar a criatividade e botar a mão na massa são a minha praia. Não gosto de fórmulas, receitas, regras e ordens. Acredito que essas coisas limitam nossa capacidade de criar e ir além do que já fizeram. Dizem que sou chato, louco e do contra, mas eu discordo de tudo isso rsrsrs… Sou muito prático. Sou uma tentativa de conciliação entre ser empresário, amigo, dono de casa, cozinheiro, apreciador de cerveja, bom filho e bom vizinho. Mas no final das contas sou apenas mais um cara que gosta muito de estar entre amigos, de musica, cerveja e churrasco.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *