Amor de Carnaval

Quarta-feira de cinzas. Cinzas de um Carnaval que passou: cheio de cores e amores. Música. Alegria. Paixão. Assim foi meu Carnaval, provando mais uma vez que para ser feliz a gente não precisa ser jovem no corpo, mas sim ser jovem no espírito e no coração.

Este Carnaval me mostrou que conseguimos ser felizes com pouco: só amor e nada mais. Amor de companheiro, amor de mãe, filho, irmão, tios, primos, amigos. Amor de família, de convivência e cumplicidade. Quem tem estes amores, tem tudo. É sortudo aquele que sabe valorizar o amor que tem e infeliz daquele que passa a vida procurando coisas grandes sem saber que a felicidade está bem ali, ao alcance de nossas mãos, no abraço apertado de uma tia, no colo da vó ou no bolo de chocolate que acaba de sair do forno com o toque de mãe.

Amor de Carnaval é aquele que dura mais que quatro dias: fica por 365. E consegue manter a mesma alegria, energia e espalhar as cores pelo resto do ano. Este é o amor que eu quero carregar para mim: não importa a cor do dia, quem decide quem vai pintar sou eu. E por isso, levarei comigo um guarda-chuva colorido, que não deixa a chuva ser triste ou o dia nublado ou a tempestade assustadora. Sempre haverá um motivo para ser feliz.

Eu voto por uma quarta-feira de cinzas menos cinza. Menos triste e mais feliz. Feliz e agradecida por ter passado um Carnaval incrível, ao lado de pessoas que fazem a vida valer a pena e ser um pouco mais colorida (e a realidade menos dolorida!). Pessoas que nos fazem sorrir, que compartilham suas receitas de torta, que te ajudam na cozinha e que sentam para contar boas histórias. Este é o amor que importa. Aquele amor que deixa nosso coração quentinho, confortável e a cabeça cheia de lembranças boas.

Acreditem ou não: o sorriso deste casal de velhinhos faz qualquer dia valer a pena. A 72 anos pulando Carnaval juntos, me mostram que ainda somos surpreendidos de forma positiva. É aquele momento em que a gente pára de achar a vida injusta e infeliz e acredita que ainda existe amor o suficiente para termos fé em que tudo vai dar certo. Tudo vai acabar bem. Inclusive o Carnaval.

foto

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

11 total views, 1 views today

    Paulista de sotaque e raízes caipiras. Aquariana, corinthiana, administradora, eterna romântica e dona de casa amante de panos de prato, potinhos e canecas. Um pouco fotógrafa, aprendiz de escritora, cozinheira em evolução e sempre otimista. Dramática e criativa, atravessando os 30 com histórias [quase] normais.

    3 thoughts on “Amor de Carnaval

    1. Maria Luiza Goulart Palin

      Parabéns Gabriela sobre as suas colocações sobre o que é o amor de uma familia. Dias maravilhosos que passamos, rindo , conversando e cozinhando. Uma demonstração sua de amor muito grande para mim foi no cupcake que você fez. Nunca vi maravilha igual. O que vale na nossa familia é o amor que sentimos um pelo outro. Se Deus quiser ainda virá a Páscoa e muitos outros feriados que passaremos juntos.Pena que 4 dias passam voando. Mil beijos e rezo todos os dias para a sua felicidade!!!!! Tia Bioca que te ama muito……

      [Reply]

    2. Maria Cleo Goulart

      Lindo seu texto …… Família é nosso sustentáculo ,e fico muito feliz ,quando me deparo
      com jovens como você , sua irmã e seus primos , mantendo Laços de Amor ,Respeito ,União ,pela Família .
      Acredito no exemplo recebido .Você retratou tudo com simplicidade e pureza ,deixando fluir o Amor ,a cumplicidade entre cada membro da Família ……..Parabéns ….Te amo muuuuuuito.

      [Reply]

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *
    *